LEITURA EM DOM CASMURRO: O NARRADOR, O EDITOR E O LEITOR

Sandra Regina Tornquist, Flávia Brocchetto Ramos

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar a leitura em Dom Casmurro, de Machado de Assis, publicado em 1899, a partir de três focos: as leituras realizadas pelo narrador, as quais são citadas no texto e contribuem para a narrativa; o modo como o narrador trata o leitor, através das estratégias narrativas empregadas e pelas tentativas de diálogo que procura estabelecer e, por último, os procedimentos empregados pelo editor, visando à comunicação com um público iniciante. O estudo segue princípios da História da Leitura apontados, principalmente, por CHARTIER (2002), DARNTON (1990) e ZILBERMAN (2001). Destaca-se que, mesmo com as tentativas de diálogo que o narrador propõe ao leitor, o texto é denso e,
desse modo, o editor procura interferir para reduzir a distância estética entre o horizonte do texto e o do leitor jovem contemporâneo. Além disso, ressalta-se que tanto o modo de contar como os temas inerentes à narrativa contribuem para que a obra mantenha sua atualidade.

Palavras-chave

Dom Casmurro, mediação, leitura

Texto completo:

PDF