A CONSTITUIÇÃO DO PROFESSOR ALFABETIZADOR: O LIVRO DIDÁTICO E A GRAMÁTICA NO ENSINO DA LÍNGUA MATERNA ESCRITA

Ivete Janice de Oliveira Brotto

Resumo


Apresenta-se, neste texto, a interlocução que professores alfabetizadores mantêm com o livro didático e a gramática tradicional/normativa e como estes se evidenciam como elementos constituidores – os Outros – desses professores e de suas práticas docentes no que se refere ao ensino da língua materna escrita. A análise ocorre por meio de enunciados/enunciações de professores desse nível de ensino, e está apoiada nos preceitos teóricos de Bakhtin e seu Círculo, em especial, nas categorias enunciado/enunciação, dialogia e alteridade. Os referidos elementos mostram-se atualizados nas enunciações e imprimem um tom de permanência em suas práticas tendo em vista a tradição cultural do ensino gramatical e a legitimidade no uso do livro didático

Palavras-chave


Linguagem; Ensino; Alfabetização

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Revista Línguas & Letras

 


e-ISSN: 1981-4755 — ISSN: 1517-7238

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Cascavel
Programa de Pós-Graduação em Letras 

Rua Universitária, 2069 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110

| revistalinguaseletras@gmail.com |