A VIAGEM NA POÉTICA DE HELENA KOLODY

Marly Catarina Soares

Resumo

Cruz Machado é o ponto de partida da vida de Helena Kolody, poetisa considerada pela crítica de valor inestimável, escreveu no Paraná sobre coisas da realidade paranaense e por esta perspectiva se revelou um novo dado nacional. Nesta colônia a filha mais velha e a primeira brasileira da família Kolody nasceu e viveu os seus dois primeiros anos. De cidade em cidade, Helena fixa residência na capital paranaense e deixa seu nome para sempre gravado na memória do Paraná como poetisa. Dos muitos temas explorados pela poetisa em sua poesia, um deles ganha relevo por se tratar de sua ascendência eslava: a imigração e com ela os temas filiados - a viagem e suas variantes, a presença do imigrante, a absorção e acomodação cultural – são temas que visitaram com certa frequência sua poesia. Este artigo objetiva apresentar uma reflexão sobre o tema da viagem que materializa em expressão poética uma experiência por vezes não vivenciada. O tema se confirma e reafirma no deslocamento do imigrante, no sofrimento estampado, na esperança acalentada, no movimento interiorizado, na partida definitiva, nas viagens espaciais, nas formas diversas de escapismo. A viagem como deslocamento do mundo real para um mundo criado a partir de um desejo de ascensão em direção ao infinito materializa-se nas imagens poéticas que compõem inúmeros poemas escritos por nossa poetisa.

Palavras-chave

Poesia Paranaense; Helena Kolody; Poética da Viagem.

Texto completo:

PDF