FICCIONALIZAÇÃO HISTÓRICA-LITERÁRIA NO ROMANCE BOCA DO INFERNO DE ANA MIRANDA

Thiago Bittencourt

Resumo


O presente artigo se refere ao estudo do romance Boca do inferno, da escritora Ana Miranda, cujo objetivo é investigar as relações entre ficção e história presente no discurso da obra. Para isso, se faz necessário conhecer sobre o contexto histórico abordado, no qual aparecem como personagens, representantes de um tempo, o poeta Gregório de Matos e o Pe. Antonio Vieira. Como fundamentação teórico-metodológica, recorremos às diversas teorias, que consideramos essenciais a qualquer pesquisa sobre ficção histórica, na busca de perceber em que ponto se distinguem e em que ponto se aproximam da obra de Ana Miranda, entre elas O romance histórico, do filósofo György Lukács, La nueva novela histórica de la America Latina, de Seymour Menton e A poética do pós-modernismo: história, teoria e ficção, de Linda Hutcheon. Ainda buscamos fontes teóricas mais próximas do cenário nacional, a fim de facilitar e ampliar o nosso entendimento sobre ficção histórica, como em Ficção histórica: teoria e critica, de Marilene Weinhardt e Introdução ao romance histórico, de Alcmeno Bastos.

Palavras-chave


Romance. Investigação. Ficção. História. Personagem.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2018 Revista de Literatura, História e Memória

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Revista de Literatura, História e Memória - Qualis B2

ISSN: 1983-1498 — ISSN: 1809-5313


Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Programa de Pós-Graduação em Letras - PPGL

Rua Universitária, 2069 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110

| revistalhm@gmail.com |