Metáforas quadrúpedes: São Bernardo e Vidas Secas, de Graciliano Ramos

Cristiano Paulo Pitt

Resumo

Este ensaio objetiva a análise sociológica da identidade animalizada das personagens
principais das obras Vidas Secas e São Bernardo, de Graciliano Ramos, mediante a coleta e o
juízo, à luz de suporte teórico, de elementos dos respectivos textos, de modo que se chegue a
conclusões que apontem não apenas para os romances em si mesmos, mas sejam expansíveis,
demonstrando a universalidade das obras.

Palavras-chave

Identidade; Animalização; São Bernardo; Vidas Secas; Graciliano Ramos.

Texto completo:

PDF