Efeito da inoculação com FMA no crescimento inicial em mudas de pinhão manso de três procedências

Michelle Cristina Ajala, Noelle Farias de Aquino, Micheli Angélica Horbach, Ubirajara Contro Malvasi, Marlene de Matos Malavasi

Resumo

O pinhão-manso é uma espécie cultivada em diversas regiões da América Tropical, Ásia e África que se adapta bem a solos degradados e áridos. Este ensaio objetivou avaliar o efeito da adição de fungos micorrízicos arbusculares (FMAs) em substratos solarizados na formação de mudas formadas com sementes procedentes dos estados de Pernambuco, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul. Os fungos utilizados incluíram uma mistura de Glomus clarum, Gigaspora margarita, Scutellospora hterogama, e Gigaspora Calospora. Os tratamentos consistiram da inoculação dessa mistura em substrato solarizado, não solarizado e testemunha (sem inoculação). Os resultados indicaram que mudas produzidas com sementes de Pernambuco apresentaram os menores valores para número de folhas e relação entre altura e diâmetro, enquanto as formadas com sementes oriundas de Mato Grosso do Sul externaram maior altura e diâmetro. A inoculação com FMAs em substrato latossolo vermelho eutroférrico (LVe) solarizado não alterou a morfometria das mudas das três procedências.

Palavras-chave

absorção; fungos micorrízicos arbusculares; Jatropha curcas L; solarização.

Texto completo:

PDF