Variabilidade espacial da textura do solo em área de terra preta arqueológica sob diferentes usos na Região Sul do Amazonas

Elilson Gomes de Brito Filho, Bruno Campos Mantovanelli, Wildson Benedito Mendes Brito, Julimar Fonseca da Silva, Milton César Costa Campos, José Maurício da Cunha

Resumo

O bioma amazônico possui uma vasta biodiversidade, com solos em sua maioria de baixa fertilidade, porém com algumas manchas denominadas de terras pretas arqueológicas (TPA), onde esses solos apresentam, alta fertilidade natural e potencial físico em relação aos solos adjacentes. O objetivo deste trabalho foi avaliar a variabilidade espacial da textura em áreas de terras pretas arqueológica sob diferentes usos na região sul do Amazonas. O estudo foi realizado no município de Apuí, sendo que na área de estudo, foi estabelecido um grid amostral de 88 por 64 m, e os solos foram amostrados nos pontos de cruzamento da malha, com intervalos regulares de 8 m, totalizando 88 pontos amostrais. Foram coletadas amostras de solos na profundidade de 0,0-0,5 m. A análise granulométrica foi realizada pelo método da pipeta. Os dados foram submetidos à estatística descritiva e geoestatística. A área sob manejo de pastagem apresentou maior variabilidade espacial se tratando de atributos granulométricos.

Palavras-chave

Geoestatística, TPA, Granulometria.

Texto completo:

PDF