Populações microbianas e composição química de silagem de milho

M. S. dos S. Pozza, P. C. Pozza, C. Y. Tsutsumi, R. Z. Almeida, R. V. Nunes, M. A. Sabedot, M. A. Zambom

Resumo


Avaliaram-se as populações microbianas, o pH e a composição química de silagens de milho produzidas ou não com inoculantes bacterianos, em seis períodos abertura dos silos (1, 3, 7, 14, 28 e 56 dias). Foi usado um arranjo fatorial 6 x 3 (seis períodos de
fermentação x três inoculantes), em um delineamento inteiramente casualizado, com três repetições. Avaliou-se os inoculantes microbianos Kera Sil® e Lacto Sil® e tratamento controle (sem inoculante). Aos 56 dias de fermentação, as contagens de
bactérias ácido  lácticas não diferiram entre os tratamentos e o tratamento contendo o inoculante Kera Sil® apresentou menores contagens de fungos e de aeróbios mesófilos. Com relação aos valores de pH, não houve diferença significativa entre os tratamentos. Os teores de matéria seca, proteína bruta, matéria mineral, fibra em detergente neutro e fibra em detergente ácido não foram influenciados pelos períodos de fermentação.

Palavras-chave


bactérias ácido lácticas, bromatologia, mofos, silagem

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18188/sap.v10i1.5287
 |  Incluir comentário

Revista Scientia Agraria Paranaensis

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Campus de Marechal Cândido Rondon

ISSN: 1983-1471 - (versão eletrônica)

Centro de Ciências Agrárias

Rua Pernambuco 1777 — Caixa Posta 91

CEP 85960-000 Marechal Cândido Rondon — Paraná — Brasil

E-mail: revista.sap@unioeste.br

Fone: (45) 3284 7901