Produção de biomassa do aguapé em diferentes níveis de sombreamento

Juliana Mara Costa, Carlos Eduardo Weirich, Júnior Dasoler Luchesi, Aldi Feiden, Wilson Rogério Boscolo

Resumo

O presente trabalho teve por objetivo avaliar a produção de biomassa do aguapé (Eichhornia crassipes) Martius & Solms, em quatro diferentes níveis de sombreamento, cultivado em efluente de suinocultura. O sistema foi composto por 20 baldes, com volume útil de oito litros. O delineamento foi inteiramente casualizado, com quatro níveis de sombreamento (0, 30, 50 e 75%), em cinco repetições cada. Foram mensuradas as variações e/ou adições de matéria seca (%), proteína bruta na matéria seca – PB (%), cinza na matéria seca – CZ (%), o ganho de biomassa – GB (kg), variação no número de plantas (VNP), do comprimento da parte submersa e aérea, e para o efluente, realizou-se a análise de fósforo total (PT) e nitrogênio total (NT) inicial. Os resultados foram significativos para variação de número de plantas, apresentando a melhor resposta o tratamento sem sombreamento. Na quantificação de CZ e MS, sendo os maiores valores obtidos no tratamento de 75 e 50%, respectivamente, e na taxa de oxigênio dissolvido (OD), o maior índice corresponde ao tratamento sem sombreamento. A produção de biomassa não sofreu influência da redução do nível de luminosidade, porém o número de plantas apresentou acréscimo significativo no tratamento com 0% de sombreamento.

Palavras-chave

produção vegetal

Texto completo:

PDF