Efeitos subletais de inseticidas sobre Spodoptera frugiperda (J.E. Smith, 1797) (Lepidoptera: Noctuidae), utilizados na cultura do milho

Gustavo Storch, Alci Enimar Loeck, Mateus Remor, Paulo Peloia

Resumo

O objetivo do presente trabalho foi estudar os efeitos subletais de inseticidas sobre as populações de lagartas de Spodoptera frugiperda. Inicialmente foram realizados bioensaios para a obtenção das curvas de concentração-resposta para lagartas de terceiro instar, utilizando a técnica de aplicação tópica de 1 µl na região pró-torácica das lagartas, para os inseticidas malationa e lambdacialotrina. Após a obtenção das concentrações letais através na análise de Probit, avaliou-se os efeitos subletais, utilizando-se as doses correspondentes a CL10. Após a aplicação dos inseticidas as lagartas foram colocadas em tubos de vidro de 2,5 X 8,5 cm, tamponados com algodão hidrófugo, contendo dieta artificial onde foram mantidas até o estádio de pupa. As pupas foram pesadas e sexadas com 24 horas de idade. As variáveis observadas foram viabilidade larval e pupal, e peso de pupa. A longevidade foi observada sobre 20 casais individualizados e alimentados com uma solução de mel 10%. Diariamente foi observada a mortalidade dos adultos e feito a retirada dos mesmos das gaiolas. A contagem dos ovos foi feita a cada dois dias. Para estudar a viabilidade utilizou-se 20 ovos da segunda e terceira posturas e 10 repetições. Em conclusão: Os inseticidas malationa e lambdacialotrina aumentam o peso de pupas de S. frugiperda; Os inseticidas malationa e lambdacialotrina reduzem a fertilidade de S. frugiperda.

Palavras-chave

Controle químico; Lagarta do Cartucho; Subdosagem de Inseticida; Toxicidade; Zea mays

Texto completo:

PDF