Igreja positivista do Brasil: fonte para a história da educação

João Carlos da Silva

Resumo

Este artigo procura discutir a Igreja Positivista do Brasil como objeto de estudo para compreender a história da educação brasileira. Priorizamos as fontes primárias em forma de periódicos impressos e publicados pela Igreja Positivista, como boletins e folhetos. No tratamento destas fontes verificamos que reformar as instituições políticas foi uma das principais bandeiras dos positivistas, cabendo à educação a tarefa de auxiliar a formação de novos hábitos, da mente e do caráter, disseminando novos padrões morais e intelectuais, visando à construção de uma unidade nacional em torno do projeto republicano. Percebemos que a defesa de uma educação pública, com a presença marcante da mulher, estava direcionada para a instalação de uma ordem livre, cujo conteúdo estava carregado pela formação moral.

Palavras-chave

Igreja positivista; Fontes; História da Educação.

Texto completo:

PDF