Atualidade da obra "Pedagogia do Oprimido" no contexto das reformas no contexto das reformas curriculares e das práticas dos professores de Sociologia

Angela Maria de Sousa Lima, Angélica Lyra de Araújo, Claudiney José de Sousa

Resumo

Objetiva-se analisar a atualidade da obra “Pedagogia do Oprimido” de Paulo Freire, para compreender alguns desafios nos processos de formação inicial e continuada de professores, diante das mais recentes reformas curriculares que atingem o Ensino Médio e as licenciaturas no Brasil. Além da análise documental baseada na Lei nº 13.415/2017 e na Resolução CNE/CP nº 02/2015, escolheu-se destacar as lições proporcionadas por uma experiência dialógica desenvolvida numa escola pública da rede estadual do Paraná, localizada no município de Rolândia, onde os autores desse artigo vivenciaram a concretização do pensamento freireano nas concepções de metodologia de ensino e de pesquisa que nortearam as práticas político-pedagógicas das chamadas “Jornadas de Sociologia”. Para tanto, o texto elege três principais ensinamentos da “Pedagogia do Oprimido”, a saber: as contradições e a superação das relações entre opressores-oprimidos; os pressupostos e a crítica à concepção “bancária” da educação como instrumento de opressão; e a dialogicidade como essência da educação como prática da liberdade. Por fim, mostra as interfaces desses ensinamentos com a práxis desenvolvida por uma professora de Sociologia que atua com as juventudes da classe trabalhadora do Ensino Médio e que consegue comprovar, com sua experiência de mediação e de diálogo, as possibilidades pedagógicas de inclusão e de redução das múltiplas formas de desigualdades, exigências curriculares estas atualmente enunciadas nas novas diretrizes nacionais que tratam da formação inicial e continuada de professores. 

Palavras-chave

Políticas Curriculares. Jornadas de Sociologia. Formação inicial/continuada.

Texto completo:

PDF

Referências

ANPED (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação). Nota Pública. Em defesa da educação, da democracia e da cidadania: neste dia do professor reafirmamos a resistência a qualquer forma de autoritarismo. Em 15/10/2018. Inserido em: http://anped.org.br/news/em-defesa-da-educacao-da-democracia-e-da-cidadania-neste-dia-do-professor-reafirmamos. Acesso em 15/10/2018. p.01.

BRASIL. Reforma da Previdência. PEC nº 287/2016. Brasília/DF. 2016.

BRASIL. Reforma da Terceirização. Lei nº 13.429/2017. Brasília/DF. 2017.

BRASIL. Reforma Política. PEC nº282/2016. Brasília/DF. 2016.

BRASIL. Reforma Trabalhista. Lei nº 13.467/2017. Brasília/DF. 2017.

BRASIL. BNCC (Base Nacional Curricular Comum). Ensino Médio. MEC. Brasília: DF, 2018. Inserido em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/04/BNCC_EnsinoMedio_embaixa_site.pdf Acesso em 26/05/2018.

BRASIL. Constituição Federativa do Brasil: 1988. Casa Civil. Brasília: DF, 1988. Inserido em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm. Acesso em 11/05/2018.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Brasília: CNE/MEC, SEB, DICEI, 2013.

BRASIL. Lei nº 13.005. De 25/06/2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Brasília/DF. MEC/CNE, 2014.

BRASIL. Lei nº 13.415/2017. Altera as Leis nº 9.394/1996, que estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional, e 11.494/2007, que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, a Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 01/05/1943, e o Decreto-Lei nº 236/1967; revoga a Lei nº 11.161/2005; e institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. Brasília/DF. MEC/CNE, 2017.

BRASIL. Lei nº 9.394. De 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: DF, 1996. Inserido em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/lei9394_ldbn1.pdf. Acesso em 11/05/2018.

BRASIL. Orientações Curriculares para o Ensino Médio: Ciências Humanas e suas Tecnologias. Secretaria de Educação Básica. v. 03. 133 p. Ministério da Educação; Brasília-DF, MEC. 2006.

BRASIL. PEC nº 241. Proposta de Emenda à Constituição. Altera o Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, para instituir o Novo Regime Fiscal. Brasília. DF. 2016. Disponível em: . Acesso em: 14/09/2016.

BRASIL. PEC nº 55/2016. Brasília/DF. 2016.

BRASIL. Resolução CNE/CP nº 02/2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. MEC. CNE. Brasília. 2015.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 17ª edição. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

LIMA, Ângela Mª de Sousa; OBARA, Ana T; FREITAS JÚNIOR, Miguel A; BROCHADO, Ana Paula Belomo Castanho. Políticas Públicas de Graduação na Perspectiva da Gestão Democrática: as Lições do PROGRADES. XIII Congresso Nacional de Educação – EDUCERE. Curitiba: PUC/Pr. 2017.

LIMA, Ângela Maria de Sousa Lima; BROCHADO, Ana Paula Belomo Castanho. Indissociabilidade entre Teoria e Prática: Desafios Curriculares Contemporâneos para as Licenciaturas. XIII Congresso Nacional de Educação – EDUCERE: “Formação de Professores, sentidos e práticas”. Grupo de Trabalho 13: Ensino e Práticas nas Licenciaturas. Curitiba-PR: PUC/PR.2017.

LIMA, Ângela Maria de Sousa; ARAÚJO, Angélica Lyra de. Lenpes e Colégio Estadual Professor Francisco Villanueva: dez Anos de parceria. In: MOTTA, Sílvia Conceição Longuin et all (org). Anais da X Jornada de Sociologia do Colégio Estadual Professor Francisco Villanueva “Seja a Mudança que você quer ver no mundo” (Mahatma Gandhi). Rolândia-PR, 29 e 30 de novembro de 2017.

MOTTA, Sílvia Conceição Longuin et all (org). Educação não transforma o mundo. Educação muda as pessoas. Pessoas transformam o mundo” - Paulo Freire. Anais da XI Jornada de Sociologia do Colégio Estadual Professor Francisco Villanueva. Rolândia-PR, 11 e 12 de setembro de 2018.

UEL. LENPES (Laboratório de Ensino, Pesquisa e Extensão de Sociologia). De 01/08/2012 a 01/12/2015. Projeto de Extensão na Universidade Estadual de Londrina. Cadastro na PROEX (Pró-Reitoria de Extensão) nº 01656. Londrina, UEL. 2015.

UEL. Semanas de Sociologia nas Escolas da Rede Pública. De 07/01/2009 a 07/01/2012. Projeto de Extensão na Universidade Estadual de Londrina. Cadastro na PROEX (Pró-Reitoria de Extensão) nº 01366. Londrina, UEL. 2012.