O PIBID e formação de professores

Renata Cristina de Lacerda Cintra Batista do Nascimento, Vera Maquêa

Resumo

Este artigo é parte de uma ampla avaliação realizada na Unemat no ano de 2017 sobre o impacto do Pibid/Unemat no Estado de Mato Grosso. Vale registrar que este programa, bem como outros programa do governo federal passou e passa por sérias instabilidades, pois há fortes ameaças do governo em encerrá-los. Para a avaliação deste programa, a equipe gestora Pibid/Unemat buscou saber o que vinha ocorrendo no país com a sua implantação, pois, considerando seu início no ano de 2007 já se podem apresentar resultados. Assim, esta equipe realizou um breve levantamento de dados a respeito do que tem sido produzido sobre o programa em nível nacional, levando-se em consideração os trabalhos apresentados na Associação Nacional de Pesquisas em Educação – Anped, nas reuniões nacionais, entre os anos de 2012 a 2016, mais precisamente os do GT 08; Formação de Professores. Foram levados em consideração também os títulos dos trabalhos que ressaltaram o nome do programa Pibid.

Palavras-chave

PIBID, formação de professores, políticas educacionais

Texto completo:

PDF

Referências

ANPED. (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação). 37ª Reunião Anual da ANPEd: Condições de Submissão de Texto/Proposta. 2015. Disponível em: http://37reuniao.anped.org.br/?_ga=2.132943884.343745066.1541766648-1551042691.1527171970. Acesso em 05 de nov. de 2018.

ANPED. (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação). 38ª Reunião Anual da ANPEd: Condições de Submissão de Texto/Proposta. 2017. Disponível em: . Acesso em 18 de set. de 2018.

BRASIL. Decreto nº 7.219 de 24 de junho de 2010. Dispõe sobre o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência - PIBID e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília: Casa Civil da Presidência da República, 2010. Disponível em http:/www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007 2010/2010/Decreto /D7219.htm>

BRASIL. Lei nº. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF:16 jul. 1990. Seção 1, p. 27894.

BRASIL. Decreto nº7.219 de 24 de junho de 2010. Dispõe sobre o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID)e dá outras providências. Brasília, DF: MEC, 2010.

GATTI, Bernadete A. Formação de professores e carreira: problemas e movimentos de renovação. 2. ed., Campinas, SP: Autores Associados, 2000.

GATTI, Bernadete A. A construção da pesquisa em Educação no Brasil. Brasília, DF: Liber Livro Editora, 2007.

GATTI, B. A.; BARRETO, E. S.S., ANDRÉ, M. E. D. A. Políticas Docentes no Brasil: um estado da arte. Brasília, DF:UNESCO, 2009.

GATTI, Bernadete A. et al. Formação de Professores. Capes. PIBID. Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência. Brasília, DF: 2014.

SAVIANI, Dermeval. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação v. 14 n. 40 jan./abr. 2009.

TARDIF, Maurice. RAYMOND, D. Saberes Docentes e Formação Profissional. 8. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 16. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014a.

TARDIF, Maurice e LESSARD, Claude. O ofício de professor: história, perspectivas e desafios internacionais. 6ª ed. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2014b.

MOTTA, A.L.; SILVA, V. Os efeitos do Pibid na formação de alunos da área da linguagem: uma reflexão amparada nas práticas de Estágio Supervisionado. Polyphonía, v. 25/1, jan./ jun. 2014.

NASCIMENTO, Renata C. L.C.B. Pibid: a construção dos saberes docentes e o exercício de ser professor. XVIII Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino. Cuiabá/MT, 2016.

NÓVOA, António. Professores: imagens do futuro presente. Portugal. Lisboa: Educa, 2009.

ZEICHNER,K. Repensando as conexões entre a formação na universidade e as experiências de campo na formação de professores em faculdades e universidades. Educação. Santa Maria, RS:v.35, n.3, p.479-504,set/dez., 2010.