Inovação da formação docente: dilemas e tendências

Nara Lúcia Perondi Fortes, Angela Popovici Berbare, Maria Fátima de Melo Toledo, Alindacir Maria Dalla Vecchia Grassi

Resumo

Neste artigo procuramos discutir os desafios da formação docente na sociedade contemporânea, no contexto em que o conhecimento é foco de grande atenção em razão da sua importância para o desenvolvimento econômico e social. A questão é especialmente importante para aquelas universidades que se situam no estado de São Paulo, que atende, no Ensino Médio, 80% dos seus jovens. O eixo de análise diz respeito à relação entre formação profissional inicial e a necessidade de inovação dos currículos e práticas estabelecidas. O estudo se pautou na análise de estatísticas construídas a partir dos dados do Censo Escolar da Educação Básica 2017 e do Censo da Educação Superior 2017 para a Mesorregião do Vale do Paraíba Paulista, que compreende 39 cidades. Buscamos suporte teórico na revisão da literatura sobre a história da formação docente e estratégias de renovação pedagógica em Tardif, Nóvoa, Gatti, Aguerrondo, entre outros. Os resultados mostraram que, apesar do quadro de queda no ingresso de alunos nos cursos de Licenciatura, há demanda pela formação de professores. A necessidade de inovação dos currículos de formação docente é urgente e já foi materializada, para o estado de São Paulo, nos marcos legais, mas ainda está longe de atingir seus objetivos. Da mesma forma, as práticas de ensino, que podem adotar soluções inovadoras inspiradas nas técnicas de metodologias ativas.

Palavras-chave

Formação docente, Currículo, Inovação

Texto completo:

PDF

Referências

AGUERRONDO, Inés. La escuela del futuro. Cómo piensan las escuelas que innovan. Buenos Aires: Papers Editores, 2002.

ANDERSON, Perry. “Balanço do Neoliberalismo”. In: SADER, Emir. (org) Pós-neoliberalismo - As políticas Sociais e o Estado Democrático. São Paulo: Editora Paz e Terra, 1995.

ALVES, Giovanni e ANTUNES, Ricardo. As mutações no mundo do trabalho na era da mundialização do capital. Educação & Sociedade, Campinas, vol. 25, n. 87, p. 335-351, maio/ago. 2004

AMORIM, Marina A. Quem ainda quer ser professor? A opção pela profissão docente por egressos do curso de História da UFMG. Educação em Revista,

BAUMAN, Zygmunt. Globalização: As Consequências Humanas. Rio de Janeiro: Editora Jorge Zahar, 1999.

CARDOSO, Tereza F. L. (org.) História da Profissão Docente no Brasil e em Portugal. Rio de Janeiro: Maud Editora Ltda., 2014.

CASTELLS, Manuel. A Sociedade em Rede. A Era da Informação, Economia e Cultura. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2002.

CHESNAIS, François (Coord.). A mundialização do capital. São Paulo: Xamã, 1996.

CURY, Carlos R. J. Qualidade em Educação. Nuances: estudos sobre Educação. Ano XVII, v. 17, n. 18, p. 15-31, jan./dez. 2010

FELICETTI, Vera L. Egressos das licenciaturas: o que move a escolha e o exercício da docência. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, v. 34, n. 67, p. 215-232, jan./fev. 2018.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1985.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 1987.

GARCÉS, Rodrigo R., SULLIVAN, Jorge F., La innovación educativa en una universidad regional chilena: la experiencia de un observatorio. Revista Boletin Redipe. Disponível em https://revista.redipe.org/index.php/1/article/view/170

GATTI, Bernadete A. e NUNES, Marina M. R. Formação de professores para o ensino fundamental: estudo de currículos das Licenciaturas em Pedagogia, Língua Portuguesa, Matemática e Ciências Biológicas. São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 2009.

GATTI, Bernadete A. e BARRETO, Elba S. de S. (coord.). Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília: Unesco, 2009.

GATTI, Bernadete A. Educação, escola e formação de professores: políticas e impasses. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, n. 50, p. 51-67, out./dez. 2013.

GENTILI, Pablo A.A; SILVA, Tomaz Tadeu. Neoliberalismo, qualidade total e educação. Petrópolis: Vozes, 1996.

GIDDENS, A. As consequências da Modernidade. São Paulo: UNESP, 1991.

HARVEY, D. A condição pós-moderna. São Paulo: Loyola, 1992.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Estimativas da população residente no Brasil e Unidades da Federação com data de referência em 1º de julho de 2018. Disponível em https://www.ibge.gov.br/estatisticas-novoportal/sociais/populacao/9103-estimativas-de-populacao.html?=&t=downloads. Acesso 05 nov 2018.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua 2017: Educação. Disponível em https://www.ibge.gov.br/estatisticas-novoportal/sociais/trabalho/17270-pnad-continua.html?=&t=downloads. Acesso 05 nov 2018.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Ministério da Educação. Censo Escolar 2017. Brasília, DF: INEP/MEC, 2018.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Ministério da Educação. Censo da Educação Superior 2017. Brasília, DF: INEP/MEC, 2018.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Ministério da Educação. Sinopse Estatística da Educação Superior 2013 a 2017. Brasília, DF: INEP/MEC, 2018.

LEAL, Edvalda A., MIRANDA, Gilberto J. e NOVA, Silvia P. de C. C. Revolucionando a sala de aula. Como envolver os estudantes aplicando as técnicas de metodologias ativas de aprendizagem. São Paulo: Editora Atlas Ltda., 2017.

LESSARD, Claude e TARDIF, Maurice. O trabalho docente. Elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Petrópolis: Vozes, 2009.

LUNKES, Mércio J. e ROCHA FILHO, João B. da. A baixa procura pela licenciatura em física, com base em depoimentos de estudantes do ensino médio público do oeste catarinense. Bauru, Ciência e Educação. vol.17 no.1, 2011.

Mapa do Analfabetismo no Brasil. Ministério da Educação (MEC), Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), s.d. Disponível em http://portal.inep.gov.br/documents/186968/485745/Mapa+do+analfabetismo+no+Brasil/a53ac9ee-c0c0-4727-b216-035c65c45e1b?version=1.3. Acesso 15 nov 2018.

MARTINS, Lígia M. M. e DUARTE, Newton (orgs.). Formação de Professores. Limites contemporâneos e alternativas necessárias. São Paulo: Editora Unesp, 2010.

NÓVOA, António. Le temps des professeurs. Analyse socio-historique de la profession enseignante au Portugal (XVIII- XX siècle). Lisboa: Instituto Nacional de Investigação Científica, 1987. v. 2.

NÓVOA, António. O lugar da licenciatura. Ensino Superior. 2016. Disponível em http://www.revistaeducacao.com.br/o-lugar-da-licenciatura/. Acesso 10 nov 2018.

NÓVOA, António. Firmar a posição como professor, afirmar a profissão docente. Cadernos de Pesquisa, v.47 n.166, out./dez. 2017, p.1106-1133.

NUNES, Clarice. Anísio Teixeira entre nós: A defesa da educação como direito de todos. Educação & Sociedade, ano XXI, no 73, Dezembro/00

RICUPERO, Bernardo. Celso Furtado e o pensamento social brasileiro. Estudos Avançados, vol.19, no.53 São Paulo, Jan./Apr. 2005

SAVIANI, Demerval. História das idéias pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2007.

SAVIANI, Demerval. Formação de Professores no Brasil: Dilemas e Perspectivas, Poíesis Pedagógica. V.9, N.1 jan/jun. 2011.

SEADE. Perfil dos municípios paulistas. Disponível em http://www.perfil.seade.gov.br/. Acesso 14 nov 2018.

SEVERINO, Antonio J. Educação, Trabalho e Cidadania: a educação brasileira e o desafio da formação humana no atual cenário histórico. São Paulo Perspectiva, vol.14, no.2 São Paulo Apr./June, 2000.

SOARES, Sandro V., BOTINHA, Reiner A., LEAL, Edvalda A, NOVA, Silvia P. de C. C., SOARES, Mara A. e BULAON, Christopher. Aprendizagem baseada em problemas (ABP) ou Problem-Based Learning: podemos contar com essa alternativa? In LEAL, Edvalda A., MIRANDA, Gilberto J. e NOVA, Silvia P. de C. C. Revolucionando a sala de aula. Como envolver os estudantes aplicando as técnicas de metodologias ativas de aprendizagem. São Paulo: Editora Atlas Ltda., 2017.

TARDIF, Maurice e RAYMOND, Danielle. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério. Educação & Sociedade, ano XXI, no73, Dezembro/00.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2014. Edição digital. Não paginado.