Machado de Assis contador de histórias: literatura, história e tragédia na composição da crônica

Claércio Ivan Schneider

Resumo

Neste artigo procuro estabelecer um diálogo entre a história e a literatura, centrando atenção à representação trágica sobre o contexto carioca no final do século XIX imprimida por um cronista de seu tempo: Machado de Assis. Procura-se perceber na construção da crônica o cronista tangido pelo seu cotidiano, à luz de suas interrogações e conclusões a respeito dos homens e dos acontecimentos de uma cidade que ajudou a construir a partir de seus textos. A idéia fundamental do estudo é considerar a crônica machadiana em sua interface com o seu momento histórico, atentando para a especificidade do documento crônica na convicção de que este exercício possibilita interpretar e analisar uma diversidade de sensibilidades e de percepções impressas na leitura da constituição do homem “moderno”.

Palavras-chave

Crônica literária; Machado de Assis; História e literatura; Tragédia

Texto completo:

PDF