IMIGRANTES BOLIVIANOS NO MERCADO INFORMAL DA RUA 25 DE MARÇO/SÃO PAULO

Ana Lídia de Oliveira Aguiar

Resumo

O presente artigo aborda as relações estabelecidas entre os imigrantes bolivianos que trabalham na região da Rua 25 de março, localizada na cidade de São Paulo e conhecida por sua intensa atividade comercial. Nas últimas três décadas, a cidade de São Paulo tem sido o destino de muitas migrações, especialmente, da América Latina, o que se reflete na Rua 25 de março. Nesta Rua, que se modifica e reconstrói a cada minuto, estão em jogo relações de poder entre vários atores, sejam eles imigrantes de várias nacionalidades, brasileiros e o Estado. Essa situação acarreta numa forma singular de configuração da rua, da imigração e também do modo de desempenho do trabalho. Além disso, há uma forma distinta de apreensão do mercado por meio das mercadorias comercializadas pelos imigrantes, visto que, cada uma deles vende produtos distintos e que estão ligados às formas de percepção da cultura de origem ressignificadas em um novo contexto.

Palavras-chave

Imigração boliviana, comércio, trabalho informal

Texto completo:

PDF