EM NOME DA TERRA: UM ESTUDO SOBRE OS SENTIDOS DA TERRA PARA OS GUARANI NHANDÉVA

Erneldo Schallenberger, Jovane Gonçalves dos Santos

Resumo

Este artigo é produto de pesquisa etnográfica realizada na aldeia Tekohá Añetete, Oeste do Paraná. Busca demonstrar a relação que os indígenas Guarani, pertencentes ao subgrupo Nhandéva, estabelecem com a terra e com o território onde vivem. Nessa cultura, a terra, os rios, as montanhas, as matas não são apenas elementos geográficos; são entes vivos, dotados de poderes e espíritos. A existência de tal saber motiva relações peculiares desses sujeitos com o espaço que os rodeia; tais particularidades foram, ao longo da história, ignoradas pelas frentes colonizadoras da região. O artigo vem, portanto, dar visibilidade aos sentidos e aos saberes indígenas que, até agora, foram desprezados ou pouco considerados pelas sociedades “brancas”.

Palavras-chave

Indígenas; Território; Guarani; Oeste do Paraná

Texto completo:

PDF