Capitalismo e gozo: Marx e Lacan

Cláudio Cesar Oliveira

Resumo

O presente trabalho propõe um encontro entre filosofia e psicanálise, nas figuras de Karl Marx e Jacques Lacan. Em um primeiro momento, se verificará que o diálogo entre a psicanálise e o marxismo não começa com Lacan, mas com Sigmund Freud. Este ponto de entrecruzamento será observado a partir da conferência introdutória de 1932, "A Questão de uma Weltanschauung", onde Freud analisa a Weltanschauung marxista, a qual considera uma das Weltanschauungen que se encontram em oposição à Weltanschauung científica, mas que, diferentemente das outras, merece ser levada a sério. Em um segundo momento, será delimitado o que Freud entende por uma Weltanschauung científica e em que medida, para ele, o marxismo se opõe a ela. Finalmente, será abordado aquilo que constitui o cerne do trabalho, isto é, a relação e a articulação entre Marx e Lacan.

Texto completo:

PDF