Avaliação aliação de Aspectos Sociais, Ambientais e Econômicos de propriedades orgânicos em São Jor Jorge e D’Oeste-PR

Jair Klein, Luiz Renato D’Agostini, Odair José Manfroi

Resumo

Neste trabalho é apresentado um procedimento e experimentar uma técnica para desenvolvimento de questionário que possibilite obter dados sobre as condições de vida de agricultores familiares. Basicamente, o procedimento consistiu em listar, com a participação de técnicos extensionistas, aspectos sociais, ambientais e econômicos relevantes para avaliar as condições da unidade produtiva do agricultor. Além disso, quando aplicado a campo o questionário elaborado é preenchido, independentemente, com avaliações do agricultor e
de um técnico conhecedor da realidade local durante uma visita a propriedade possibilitando comparar as condições de vida avaliadas objetivamente pelo técnico,obtendo-se a percepção
do técnico, e a qualidade de vida que o agricultor subjetivamente acredita estar vivendo. Usando como alvo 20 propriedades familiares orgânicas no município de São Jorge D’Oeste, Sudoeste do Paraná, um questionário foi elaborado e aplicado. Os dados gerados mostraram que as avaliações dos aspectos sociais levantados foram muito similares entre agricultor e extensionista, i.e., as avaliações das condições sociais pelo técnico foram muito próximas das do agricultor. Tal resultado não ocorreu com aspectos ambientais e econômicos levantados, os quais evidenciaram diferenças notáveis entre as avaliações feitas por técnico e agricultor. Portanto, na avaliação de aspectos sociais métodos mais elaborados são necessários e não fundados em conversa informal do extensionista com o agricultor.

Palavras-chave

Qualidade de vida; São Jorge D’Oeste; agricultura orgânica

Texto completo:

PDF