Bakhtin e a dialética discursiva: pressupostos teóricos para uma leitura de A Hora da Estrela de Clarice Lispector

Izabel Cristina Souza Jiménez

Resumo

Segundo Mikhail Bakhtin, a linguagem do romance, como parte ativa do contexto social, abre-se aos diversos discursos, ideologicamente situados, de caráter religioso, político ou outro, e representa-os criticamente, pondo-os em interação, diálogo e conflito. É sob esta perspectiva que se pretende realizar esta leitura do romance A hora da estrela de Clarice Lispector, tentando verificar como se apresenta o discurso da/sobre a mulher nas vozes das personagens Macabéa e Rodrigo.

Palavras-chave

A hora da estrela; análise do discurso; Mikhail Bakhtin

Texto completo:

PDF