Entre a unidade e a distinção: a configuração paradoxal das relações de dominação e das relações de reciprocidade na teoria social de Simmel

Robson Rocha Rocha de Souza Júnior

Resumo

Este estudo tem como propósito explorar a formulação simmeliana das relações de reciprocidade e das relações de dominação, através do apuramento do conceito central de seu pensamento, o condicionamento recíproco [Wechselwirkung], acentuando a configuração paradoxal dessas interações específicas que revelam, sob perspectivas opostas, o fundamento da interação humana, determinada, ao mesmo tempo, tanto pela propensão ao poder e à diferenciação que é própria aos indivíduos que agem numa interação; como pela tendência à harmonia e à unidade dos agrupamentos resultantes dessas interações. Ao longo do texto tentar-se-á demonstrar também que esses dois tipos de interação são homólogos, uma vez que são formas específicas de expressão de uma mesma configuração fundamental.

Palavras-chave

Interação, relações de reciprocidade, relações de dominação, Georg Simmel

Texto completo:

PDF