FAMÍLIAS E REDES DE ASSISTÊNCIA EM PELOTAS/ RS: REFLEXÕES A PARTIR DE UM ESTUDO SOBRE AS RELAÇÕES DE RECIPROCIDADE EM VILAS DE GRUPOS POPULARES

Fabíola Mattos Pereira

Resumo

Partindo-se da perspectiva etnográfica, este estudo se volta para preocupaçõesligadas às dinâmicas de vida dos grupos populares, a partir das relações de reciprocidadeestabelecidas entre as famílias e as redes de assistência social organizadas em duas vilas dacidade de Pelotas / RS. Serão apresentadas as lógicas inscritas nestas relações dereciprocidade, em que a tríplice obrigação de dar, receber e retribuir se apresenta comoestratégia para se analisar as inclusões nos programas sociais da assistência. O métodoetnográfico foi adotado a fim de orientar as interpretações dos dados de campo, e contribuiuno sentido de mapear as ações das redes de assistência organizadas nos universos investigados,e apresentar o ponto de vista das famílias, profissionais e voluntários. Este estudo utilizousede dois conjuntos de dados: quantitativos, obtidos a partir de registros domiciliares detodos os beneficiários do programa Bolsa Família, e qualitativos que se realizou em duas vilasda cidade de Pelotas, o loteamento Dunas e a vila Pestano.

Palavras-chave

Famílias de grupos populares. Redes de assistência. Reciprocidade. Desigualdade.

Texto completo:

PDF