VIOLÊNCIA ESCOLAR: UM PROBLEMA SOCIAL, REAL E EMERGENTE

Elis Maria T. Palma Priotto

Resumo

Neste trabalho apresenta-se uma definição mais ampla de violência escolar emrelação às que normalmente se apresentam nos referênciais bibliográficos sobre o tema. Estaampliação se embasa na compreensão do fenômeno como algo intrinsecamente relacionadoao contexto social, cultural e histórico em que ele se dá. Pondera a maneira de como abordara questão violência escolar diante das manifestações que ocorrem dentro das instituiçõesescolares e que estão relacionadas tanto a problemas internos como externos do cotidianoescolar. O objetivo do estudo foi identificar a violência escolar existente e as práticas/açõesrealizadas para diminuí-la. Com uma abordagem qualitativa, a coleta dos dados realizou-sepor meio de entrevistas semiestruturadas e gravadas com professores, diretores, pedagogos,juiz, policial, alunos adolescentes de 12 a 18 anos e a consulta de documentos. Concluí-seque o tema é atual e emergente e que uma ação do Estado sozinho não pode eliminar oproblema, tal feito requer a participação da comunidade escolar, da família e da sociedade,por considerar que as escolas encontram-se numa região de fronteira, e que não serãosomente políticas públicas para diminuir a violência e sim, um conjunto de ações queoportunizem melhorar o respeito humano, o resgate dos valores humanos.

Palavras-chave

Violência Escolar, escola, alunos, adolescentes

Texto completo:

PDF