ROBERTO FREIRE NO INÍCIO DA DITADURA MILITAR: JORNALISMO, TELEVISÃO, TEATRO E MPB

Giovan Sehn FERRAZ

Resumo


Este artigo faz parte de uma pesquisa maior, na qual procuramos compreender como surgiu e se desenvolveu, a partir da Contracultura dos anos 1960 e 1970, a Somaterapia de Roberto Freire. Neste artigo, aprofundamo-nos na análise da trajetória de Freire no período inicial da Ditadura Militar, enfatizando aspectos que remetem direta ou indiretamente à constituição posterior da Somaterapia. As principais fontes utilizadas para esta pesquisa foram as obras bibliográficas do próprio Roberto Freire e produção acadêmica de somaterapeutas e simpatizantes da Somaterapia, além de publicações impressas e virtuais vinculadas à terapia e matérias, anúncios e referências na imprensa. Para analisar os processos de memória e identidade que emergiram nas fontes, utilizamo-nos, principalmente, dos aportes teóricos de Bourdieu, Assmann, Gagnebin, Pollak, Alberti, Catroga, Rondelli e Herschmann.

Palavras-chave


Roberto Freire; Somaterapia; Ditadura Militar; Memória e Identidade.

Texto completo:

PDF

Referências


“CLEO e Daniel” está “pintando”. Folha de São Paulo, São Paulo, 06 fev. 1966. Folha Feminina, p. 3.

A GRANDE família – 1ª versão. In: MEMÓRIA Globo. 2017a. Disponível em: . Acesso em: 02 jun. 2017.

A GRANDE família – 2 ª versão. In: MEMÓRIA Globo. 2017b. Disponível em: . Acesso em: 02 jun. 2017.

ALBERTI, V. Um drama em gente: trajetórias e projetos de Pessoa e seus heterônimos. In: SCHMIDT, B. B. (org.). O biográfico: perspectivas interdisciplinares. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2000.

ALBERTINI, P. Wilhelm Reich: percurso histórico e inserção do pensamento no Brasil. Boletim de Psicologia, v. LXI, n. 135, 2011.

BOURDIEU, P. A ilusão biográfica. In: AMADO, J; FERREIRA, M. M. (Org.). Usos e abusos da história oral. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 1996.

CAMARGOS, P. Freire soma socialismo + anarquismo. Hoje em Dia, Belo Horizonte, 29 set. 1993. Cultura, p. 1. Disponível em: . Acesso em: 14 set. 2017.

CATROGA, F. Memória, História e Historiografia. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2015.

COMODO, R. Militante do prazer. Revista JB, 1991, p. 12-15. Disponível em: . Acesso em: 14 set. 2017.

ESTREIA dia 7... Folha de São Paulo, São Paulo, 01 dez. 1964. Ilustrada, p. 6.

FARO, J. S. Realidade, 1966-1968: tempo da reportagem na imprensa brasileira. Porto Alegre: Editora da ULBRA, 1999.

FESTIVAL de Nancy: TUCA ameaçado de não poder ir. Folha de São Paulo, São Paulo, 05 mar. 1966. Ilustrada, p. 3.

FICO, C. Versões e controvérsias sobre 1964 e a ditadura militar. Revista Brasileira de História. São Paulo, v. 24, n. 47, p. 29-60, 2004.

FREIRE, R. Ame e dê vexame. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1990.

FREIRE, R. Cleo e Daniel. 7. ed. São Paulo: Brasiliense, 1973.

FREIRE, R. Eu é um outro. Salvador: Maianga, 2002.

FREIRE, R. Os Cúmplices. Vol. 2. São Paulo: Clacyko, 1996.

FREIRE, R. Sem tesão não há solução. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara, 1987.

FREIRE, R. Soma: uma terapia anarquista. Vol. 2: A arma é o corpo (Prática da Soma e Capoeira). Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1991.

FREIRE, R. Tesudos de todo mundo, uni-vos. São Paulo: Siciliano, 1995.

FREIRE, R. Viva Eu, Viva Tu, Viva o Rabo do Tatu!. São Paulo: Símbolo, 1977.

HOJE tem novela nova! Folha de São Paulo, São Paulo, 18 nov. 1964. Primeiro Caderno, p. 10.

MATA, J. Capoeira angola: a terapia pelo corpo. In: FREIRE, R. [et al]. O tesão pela vida: soma, uma terapia anarquista. 1. ed. São Paulo: Francis, 2006.

MELO, D. B. Ditadura “Civil-Militar”? Controvérsias historiográficas sobre o processo político brasileiro no pós-1964 e os desafios do tempo presente. Espaço Plural, ano XIII, n. 27, p. 39-53, 2012.

MONTEIRO, T. Ditadura ou regime? In: História da Ditadura. 2016. Disponível em: . Acesso em: 04 de maio de 2018.

NAHRA, A. Entrevista: O divã anarquista. Isto É, n. 1367, p. 5-8, 13 dez. 1995. Disponível em: . Acesso em: 14 set. 2017.

O TUCA quer melhorar o nível do nosso teatro. Folha de São Paulo, São Paulo, 21 abr. 1965. Ilustrada, p. 4.

ORGANIZADA a lista de... Folha de São Paulo, São Paulo, 23 mar. 1962. Primeiro caderno, p. 31.

POLLAK, M. Memória e identidade social. Trad. Monique Augras. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, 1992.

REIMBERG, M. A função do orgasmo. Cult, 2007, p. 18-23. Disponível em: . Acesso em: 14 set. 2017.

ROBERTO Carlos animará programa de música para a juventude. Folha de São Paulo, São Paulo, 09 ago. 1965. Segundo Caderno, p. 4.

RONDELLI, E; HERSCHMANN, M. Os media e a construção do biográfico: a morte em cena. In: SCHMIDT, B (org.). O biográfico: perspectivas interdisciplinares. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2000.

SILVA, C. F. Arte e Anarquia: uma ética da existência em Roberto Freire. 2015. 284 p. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR, 2015.

SILVA, C. F. Morte e Vida Severina na Ditadura Militar: o anarquista Roberto Freire e o teatro como resistência. In: Encontro Estadual de História “1964-2014: Memórias, Testemunhos e Estado”, 15, 2014, Florianópolis. Anais... Florianópolis: UFSC, 2014. Disponível em: . Acesso em: 11 ago. 2016.

SILVA, R. A. A Grande Família: intelectuais de esquerda, Rede Globo e censura durante a ditadura militar (1973-1975). 2015. 216 f. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, 2015.

SIMÕES, G. F. Roberto Freire: tesão e anarquia. 2011. 227 p. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.

TUCA: depois do sucesso, o prêmio máximo em Nancy. Folha de São Paulo, São Paulo, 03 mai. 1966. Segundo Caderno, p. 33.

TV-Rádio Show. Folha de São Paulo, São Paulo, 14 jan. 1965. Primeiro Caderno, p. 4.

TV-Rádio Show. Folha de São Paulo, São Paulo, 20 dez. 1964. Ilustrada, p. 4.

TV-Rádio Show. Folha de São Paulo, São Paulo, 29 jan. 1965b. Ilustrada, p. 4.

TV-Rádio Show. Folha de São Paulo, São Paulo, 30 mar. 1965c. Ilustrada, p. 36.

UM ANARQUISTA do cotidiano. Diário de Pernambuco, Recife, 19 set. 1992. Viver, p. -. Recorte incompleto. Disponível em: . Acesso em: 14 set. 2017.

XEXÉU, A. O primeiro integrante da Grande Família. In: O GLOBO. 17 set. 2014. Disponível em: . Acesso em: 02 jun. 2017.




Direitos autorais 2020 Tempos Históricos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Revista Tempos Históricos

 

e-ISSN 1517-4689 

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Campus de Marechal Cândido Rondon

Programa de Pós-Graduação em História

Rua Pernambuco, 1777- Caixa Postal 91

Marechal Cândido Rondon – Paraná- Brasil

CEP: 85960-000

| e-mail principal: revista.thistoricos@unioeste.br — e-mail secundário: thistoricos@yahoo.com.br |