A CONFIGURAÇÃO DO NARRADOR E O PAPEL DO LEITOR NA LITERATURA JUVENIL

Berta Lúcia Tagliari Feba

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar como se constrói o narrador das narrativas O escaravelho do diabo (1974), de Lúcia Machado de Almeida, Cidade dos deitados (2008), de Heloisa Prieto, e Meu pai não mora mais aqui (2008), de Caio Riter, a fim de perceber o modo como o leitor pode ser aproximado ou distanciado do texto. A leitura atenta mostra que o livro de Almeida tem um narrador mais manipulador, por fazer resumos e comentários, deixando pouco espaço para a participação criativa do leitor; já o narrador presente em Prieto e Riter concede autonomia na leitura e busca um leitor que preencha lacunas, por meio de recursos como o ponto de vista da personagem jovem e a expressão de sua subjetividade.

Palavras-chave

literatura juvenil; narrador; leitor

Texto completo:

PDF