REPRESENTAÇÕES DE CORPO, SEXO E GÊNERO NA POESIA DE BIANCA LAFROY

Carlos Eduardo de Oliveira Bezerra, Jo A-mi

Resumo

A proposta deste artigo é cartografar as formas de representação das categorias feminino/masculino, corpo/sexo/gênero no livro Embrulho líquido (2012), de Bianca Lafroy. A partir das representações de corpo como “corpo abjeto” (BUTLER, 2013) e do corpo farmacopornográfico (PRECIADO, 2008), pretendemos problematizar essas categorias na construção poética em foco. Tendo como metodologia a análise crítico-literária do texto poético e sua relação com o contexto social, buscamos realizar, ainda, diálogos interdisciplinares, principalmente com a História. Assim, concluímos que na poesia de Bianca Lafroy estão presentes várias representações de corpo, sexo e gênero que se intercambiam, aproximam, recusam e dialogam, paradoxalmente, com a heteronormatividade, constituindo uma performance literária cujo palco é a poesia.  

Palavras-chave

Gênero; Corpo; Literatura

Texto completo:

PDF