CONTO (NÃO CONTO): A LINGUAGEM E SEUS PROTOCOLOS FIGURATIVOS NO CENTRO DO DISCURSO

Renata Cristina Duarte, Vera Lucia Rodella Abriata

Resumo

Este trabalho analisa, segundo o referencial teórico-metodológico da semiótica francesa, o texto “Conto (Não conto)”, de Sérgio Sant’Anna, o qual integra a coletânea “Os cem melhores contos brasileiros do século”, organizada por Italo Moriconi (2001). O conto apresenta um caráter metadiscursivo, pois, paralelamente à construção da trama, o enunciador tece considerações a respeito da composição da narrativa. Objetiva-se investigar as estratégias utilizadas pelo enunciador para alcançar a adesão do enunciatário-leitor ao texto, focalizando as vias contratuais de significação figurativa para a leitura do texto literário nele predominantes, conforme Denis Bertrand em sua obra “Caminhos da semiótica literária” (2003).

Palavras-chave

Vias contratuais de leitura, figuratividade, estratégias enunciativas.

Texto completo:

PDF