PECULIARIDADES NA ESCRITA DA CRIANÇA SURDA

Antonio Carlos Santana de SOUZA, Alessandra Figueiredo Kraus PASSOS, Wellington Pedrosa QUINTINO

Resumo


O presente artigo propõe uma análise de textos escritos por crianças surdas, em fase de aprendizagem da escrita da língua portuguesa. Para realização de análises das produções textuais, escritos por essas crianças, foram realizadas duas coletas de escrita de produções textuais apresentadas em Libras. Os resultados apontaram para a constatação de que, a criança surda que não tem o contato com sua língua natural (Libras) desde o seu nascimento, apresenta dificuldades no processo de aprendizagem de uma segunda língua e por consequência: a escrita da mesma. Logo, essa aquisição implicará em características particulares manifestadas na escrita de crianças surdas. Os seguintes critérios: espaçamento entre as palavras, ausência de artigos, pronomes, conjunções e as combinações de diferentes letras (vogais e consoantes), tornam a escrita do surdo, em processo de aquisição, um diferencial exclusivo da escrita dessas pessoas.



Palavras-chave


Língua Brasileira de Sinais; surdez; aquisição da escrita.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.48075/rt.v14i32.18718

Direitos autorais 2018 Trama

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Revista Trama

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

e-ISSN 1981-4674 

Unioeste

Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Campus de Marechal Cândido Rondon 

Colegiado do Curso de Letras

Rua Pernambuco, 1777

Marechal Cândido Rondon - Paraná

Caixa Postal 91 - CEP: 85960-000

| trama.unioeste@gmail.com |