TEORIAS DA PESQUISA EM EDUCAÇÃO E ENSINO: ESBOÇO DIDÁTICO A PARTIR DO MÉTODO DE MARX

Tamara Cardoso ANDRÉ

Resumo

Este artigo apresenta esquema didático e crítico, a partir do Método de Marx, das teorias Positivistas, Funcionalistas, Estruturalistas e Pós-Modernistas. Conclui que a dialética, a contradição e a totalidade permitem compreender que a educação e o ensino são determinados pelas condições de produção e distribuição, sem que essa suposição signifique uma posição mecânica, imobilistica ou idealista. As possibilidades de pesquisa, neste método, são a investigação sobre a distribuição e circulação do conhecimento e, também, a luta por uma escola universal que leve à crítica da realidade concreta.

REFERÊNCIAS

ANDERSON, Perry. Neoliberalismo: un balance provisório. In. SADER, Emir. GENTILI, Pablo. La Trama del Neoliberalismo. Mercado, crisis y exclusión social. Buenos Aires: Clacso, 2003. p. 11-18

BOURDIEU, Pierre. A escola conservadora: as desigualdades frente à escola e à cultura. In:

NOGUEIRA, Maria Alice; CATANI, Afrânio (orgs). Escritos de educação. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998, p. 39-64

BRECHT, Bertolt. (1955). A Vida de Galileu. São Paulo: Abril Cultural, 1977

BURTT, Edwin A. As bases metafísicas da ciência moderna. Tradução: José Viegas Filho. Orlando Araújo Henriques. Editora Universidade de Brasília, 1983

CHASIN, J. Marx: estatuto ontológico e resolução metodológica. São Paulo: Boitempo, 2009

COUTINHO, Carlos Nelson. O Estruturalismo e a Miséria da Razão. São Paulo: Expressão Popular, 2010

DESCARTES, René. (1637). Discurso do Método. Tradução : Maria Ermantina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

DILTHEY, Wilhelm. (1883). A construção do mundo histórico nas ciências humanas. Tradução : Marcos Casanova. São Paulo : Editora UNESP, 2010.

DOSSE, François. História do Estruturalismo. O campo do signo, 1945/1966. Campinas, SP: Editora da Universidade Estadual de Campinas, 1993

DURKHEIM, Émile. (1922).  Educação e Sociologia. Tradução: Stephania Matousek. Petrópolis: Vozes, 2011  

EAGLETON, Terry. Ideologia. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista: Editora Boitempo, 1997

FREDERICO, Celso. O jovem Marx. 1843-1844: as origens da ontologia do ser social. São Paulo: Expressão Popular, 2009

GIL, Rosa María Cifuentes. Diseño de proyectos de investigación cualitativa. Buenos Aires: NOVEDUC, 2014

HEGEL, G.W.F. (1820) Linhas Fundamentais da Filosofia do Direito ou Direito Natural e Ciência do Estado em Compêndio. Tradução: Marcos L. Müller. Analytica, Vol 1, N.01, 1994

HOUAISS. Antônio. Novo Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Editora Objetiva, 2001

JAPIASSU, Hilton. Introdução ao pensamento epistemológico. Rio de Janeiro: F. Alves, 1934

KANT, Immanuel. (1781) Crítica da razão pura. Tradução: Manuela Pinto dos Santos. Alexandre Fradique Morujão. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2001

KONDER, Leandro. O que é dialética. Brasiliense, 1990

KOSIK, Karel (1961). Tradução: Célia Neves. Alderico Toríbio. Dialética do Concreto. São Paulo: Paz e Terra, 2002

LUKÁCS, György. (1972) Ontologia do Ser Social I. Os Princípios Ontológicos Fundamentais de Marx. Tradução: Carlos Nelson Coutinho. São Paulo: Livraria Editora Ciências Humanas LTDA, S/D

MARX, Karl. (1859). Para a crítica da economia política. Do capital. O rendimento e suas fontes. Tradução: Edgard Malagodi. São Paulo: Editora Nova Cultural, 1999

MARX, Karl. ENGELS, Friedrich (1846). A ideologia alemã. Tradução: Rubens Enderle. Nélio Schneider. Luciano Cavini Martorano. São Paulo: Boitempo, 2014 

MARX, Karl. ENGELS, Friedrich (1848). Manifesto do Partido Comunista. Tradução: José Barata-Moura e Francisco Melo. Lisboa: Editorial Avante, 1997

MARX, Karl. (1847) A miséria da Filosofia. Tradução: José Paulo Netto. São Paulo: Global, 1985

MARX, Karl. ENGELS, Friedrich. Critique de l’éducationet de l’einsegnement. Introduction, traductionet notes de Roger Dangeville. In. DANGEVILLE. Roger. Une anthólogie de Marx-Engels surl’éducation, l’einsegnement et la formatión professionnelle. Librairie François Maspero: Paris, 1976

MORROW, Raymond Allen. TORRES, Carlos Alberto. Teoria social e educação. Uma crítica das teorias da Reprodução Social e Cultural. Porto, Portugal: Editora Afrontamento, 1997.

SAUSSURE, Ferdinand. (1910). Curso de Linguística Geral. Tradução: Antônio Chelini. José Paulo Paes. Izidoro Blikstein. São Paulo: Cultrix, 2010.

SAUTU, Ruth. BONIOLO, Paula. DALLE, Pablo. ELBERT, Rodolfo. Manual de metodología. Contrucción del marco teórico, formulación de los objetivos y elección de la metodología. Buenos Aires: Prometeo Libros, 2010

VYGOTSKI, Lev. S. (1931) Obras Escogidas. Tomo III. Tradução: José María Bravo: Madri: Visor, 2000

Recebido em 05-05-2018/ Aceito em 10-08-2018.

 


Palavras-chave

Materialismo dialético, ensino, educação, pesquisa educacional, métodos de pesquisa.

Texto completo:

PDF