CONTRIBUIÇÃO DA CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA E DAS CORRESPONDÊNCIAS GRAFOFÔNICAS NO DESENVOLVIMENTO DA LEITURA

Jussara Maria Morais FEITOZA, Ronaldo Mangueira LIMA Jr

Resumo

Esta pesquisa buscou avaliar, em alunos do 3º e 4º ano do Ensino Fundamental I, os efeitos do uso de técnicas do método fônico para estímulo da consciência fonológica e da consciência das correspondências grafofônicas no desenvolvimento de habilidades da leitura, em especial, a descodificação de palavras, etapa mais basal da compreensão leitora. Participantes de três grupos, dois experimentais e um controle, fizeram um teste de leitura e um teste de consciência fonológica. Os participantes dos grupos experimentais receberam instrução extraclasse com técnicas do método fônico, e todos os grupos foram testados novamente após o período das intervenções a fim de avaliar o efeito da intervenção. Os dados revelaram uma redução significativa de erros de leitura, no tempo gasto para a leitura e, potencialmente, na compreensão da leitura.

 

REFERÊNCIAS

ADAMS, Marilyn. Jaeger et al. Relatório final do grupo de trabalho alfabetização infantil: os novos caminhos. Câmara dos Deputados Comissão de Educação e Cultura. Brasília: 2003. 163 p. Disponível em: <http://www2.camara.leg.br>. Acesso em: 25 out. 2017.

AVILA, Clara Brandão de; SALLES, Jerusa Fumagalli de e MALUF, Maria Regina. Alfabetização infantil, fluência de leitura e competências linguísticas. Documento temático 4. CpE. [S.l.: s.n.] 2016. Disponível em: http://cienciaparaeducacao.org/wp-content/uploads/2016/12/Conte%C3%BAdo-Livreto-4.compressed.pdf. Acesso em: 31. out. 2017.   

BARBOSA, Déborah Márcia de Sá Barbosa. O ensino da leitura: ampliando a habilidade leitora dos alunos. In ALMEIDA, Nukácia; ZAVAM, Aurea (Org.). A língua na sala de aula: questões práticas para um ensino produtivo. Fortaleza: Perfil Cidadão, 2004.

BRASIL. Resumo técnico: resultados do índice de desenvolvimento da educação básica 2005-2015. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), 2015.

CAGLIARI, Luiz Carlos. Alfabetização e linguística. 10. ed. São Paulo: Scipione, 2007.

CAPOVILLA. F. C. et al. Alfabetização fônica computadorizada [CD-Rom]. São Paulo: Memnon, 2005.COLOGNESE, Estela Maris Giordani, org. A construção da linguagem escrita. Cascavel: Gráfica Universitária, 1996.  v. 1, 92 p. Coleção Cadernos de Apoio ao Alfabetizador.

DEHAENE, Stanislas. Os neurônios da leitura: como a ciência explica a nossa capacidade de ler. Porto Alegre: Penso, 2012.

ESTAGNADO, Brasil fica entre os piores do mundo em avaliação de educação. Folha de São Paulo, São Paulo, 16 dezembro 2016. Disponível em: <http:// www1.folha.uol.com.br /educacao/2016/12/1838761-estagnado-brasil-fica-entre-os-piores-do-mundo-em-avaliacao-de-educacao.shtml >. Acesso em: 26 out. 2017.

FAYOL, Michel. Aquisição da escrita. São Paulo: Parábola Editorial, 2014.

FEITOZA, Jussara Maria Morais. Contribuição do Método Fônico e da Consciência Fonológica na Aquisição da Leitura. Fortaleza: UFC/ PPGL/ Profletras, 2017.

FERREIRA, Rui. Avaliação da fluência na leitura em crianças com e sem necessidades educativas especiais: validação de uma prova de fluência na leitura para o 2º ano do 1º C.E.B. 2009. 261 f. Dissertação (Mestrado em educação especial) – Faculdade de Motricidade Humana, Universidade Técnica de Lisboa, Lisboa, 2009.

GALVÃO, Andréa; LEAL, Telma. Há um lugar para métodos de alfabetização? Conversa com professores(as). In: MORAIS, Artur; ALBUQUERQUE, Eliana; LEAL, Telma (Org.).

Alfabetização: apropriação do sistema de escrita alfabética. Belo Horizonte: Autêntica, 2005. 

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. IDEB: resultados e metas. Brasília: Inep, 2016. Disponível em: <Fonte: http://ideb.inep.gov.br/resultado/> Acesso em 30 out. 2017.

JOLIBERT, Josette. Caminhos para aprender a ler e escrever.  São Paulo: Contexto, 2008.

KATO, Mary A; MOREIRA, Nadja Ribeiro e TARALLO, Fernando. Estudos em alfabetização: retrospectivas nas áreas da psico e da sociolinguística. Juiz de Fora, 1997.

LAMPRECHT, Regina.  et.al. Consciência dos sons da língua: subsídios teóricos e práticos para alfabetizadores, fonoaudiólogos e professores de língua inglesa. 2. ed. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2012.

MOOJEN, Sônia et al., CONFIAS – Consciência Fonológica: Instrumento de Avaliação. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2008.

SALDANHA, Paulo; CANCIAN, Natalia. Estagnado, Brasil fica entre os piores do mundo em avaliação de educação. Folha de São Paulo, São Paulo, 16 dez 2016. Disponível em: <https://www1.folha.uol.com.br/educacao/2016/12/1838761-estagnado-brasil-fica-entre-os-piores-do-mundo-em-avaliacao-de-educacao.shtml>. Acesso em: 15 out 2018.

SILVA, Ana Cristina Conceição da. Até a descoberta do princípio alfabético. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian; Fundação para a Ciência e a Tecnologia; Gráfica de Coimbra, Ltda, 2003.

SOARES, Magda. Alfabetização: a questão dos métodos. São Paulo: Contexto, 2017.

VIEIRA, Lúta Lerche. Escrita, para que te quero? Fortaleza: Edições Demócrito Rocha, 2005.

 

Recebido em 24-10-2018.

Aceito em 21-02-2019.

Palavras-chave

Leitura. Método fônico. Consciência Fonológica.

Texto completo:

PDF