CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA, FONÉTICA ARTICULATÓRIA E ENSINO

Aline de Lima BENEVIDES

Resumo

Neste artigo discutem-se conceitos essenciais de fonética articulatória relacionando-os com o conceito de consciência fonológica, a fim de mostrar como aquele pode ser base do desenvolvimento deste. Para isso, expõem-se características do sistema de escrita do português, explicitando a relação letra-som. Além disso, parte-se da fonética articulatória para apresentar o sistema fonológico do PB. Busca-se, por fim, relacionar questões articulatórias com os correntes desvios de escrita encontrados nos textos de alunos de todas as séries do ensino regular.

 

REFERÊNCIAS

BORTONI-RICARDO, S. M. Métodos de alfabetização e consciência fonológica: o tratamento de regras de variação e mudança. SCRIPTA, Belo Horizonte, v. 9, n. 18, p. 201-220, 1º sem. 2006.

CHOMSKY, N. Language and Mind. 3 ed. Cambridge: Cambridge University Press, 2006. 190 p.

CRISTÓFARO-SILVA, T. Fonética e Fonologia do Português. 9 ed. São Paulo: Contexto, 2009. 275 p.

CRISTÓFARO-SILVA, T. Qual é a diferença entre consciência fonológica e consciência fonêmica? Letra A, Belo Horizonte, ano 4, n. 16, out./nov. 2008, p. 3.

GODOY, D. M. A. Aprendizagem inicial da leitura e da escrita no português do Brasil: influência da consciência fonológica e do método de alfabetização. Tese de Doutorado. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2005. 188 p.

LAMPRECHT, R. R. Qual é a diferença entre consciência fonológica e consciência fonêmica? Letra A, Belo Horizonte, ano 4, n. 16, out./nov. 2008, p. 3.

MARTINS, M. A.; VIEIRA, S. R. & TAVARES, M. A. Ensino de Português e Sociolinguística. São Paulo: Contexto, 2014.

MORAIS J.; BERTELSON P.; CARY L.; & ALEGRIA J. Literacy training and speech segmentation. Cognition, 24, p. 45-64, 1986.

PINHEIRO, A. M. V. Leitura e Escrita: uma abordagem cognitiva. Campinas: Editorial Psy II, 1994. 219 p.

RIBEIRO, V. da S. Consciência fonológica e aprendizagem da leitura e da escrita: uma análise dessa relação em crianças em fase inicial de alfabetização. Entrepalavras, Fortaleza, ano 1. v. 1, n.1, p. 100-116, ago/dez 2011.

SANTOS, R. S. & SOUZA, P. C. Fonética. In: FIORIN, J. L. (Org.) Introdução à Linguística II. Princípios de análise. 4 ed. São Paulo: Contexto, 2008. p. 9-32.

SNOWLING, M. J. & HULME, C. A Ciência da Leitura. São Paulo: Penso, 2013.

SOUZA, P. C. Dez livros para conhecer os sistemas de escrita. Disponível em: < https://www.fflch.usp.br/sites/fflch.usp.br/files/2018-02/Sistemas%20de%20Escrita.pdf>. Acesso em: 08/09/2018.

STERIADE, D. The syllable. In: BRIGHT, W. (ed.) Oxford Encyclopedia of Linguistics. 2002. p. 1-15. Disponível em <http://lingphil.mit.edu/papers/steriade/Steriade2002SyllableOEL.pdf>. Acesso em 25/10/2018.

VELOSO, J. A língua na escrita e a escrita da língua. Algumas considerações gerais sobre transparência e opacidade fonémicas na escrita do português e outras questões. In: Da Investigação às Práticas. Estudos de Natureza Educacional, vol. VI (1), 2005, p. 49-69.

 

Recebido em 22-11-2018

Aceito em 22-02-2019

 

Palavras-chave

Consciência fonológica. Fonética articulatória. Ensino.

Texto completo:

PDF