REMEMORAR É PRECISO: ECOS DA ESCRAVIDÃO NOS POEMAS DE FÁTIMA TRINCHÃO

Eliana Sales VIEIRA

Resumo

O presente texto propõe-se a analisar a produção literária da escritora negra baiana Fátima Trinchão, como uma prática de (r)existência, com base nos estudos sobre feminismo negro a partir de uma leitura decolonial. Para compor tal reflexão, foram selecionados poemas da escritora que rememoram a escravidão, período no qual o corpo das mulheres negras foi destituído de mente (HOOKS, 1995), sendo sistematicamente violentado pelos senhores brancos. A partir dessa análise, pretende-se pensar como essa escrita (re)significa as memórias da escravidão, entendendo que esse ato de rememoração reveste-se, conforme aponta Márcia dos Santos (2007), de uma intencionalidade que, para além da perspectiva de “conhecer o passado”, delimita também ações e reações necessárias ao exercício político, marcando identidades e lutas.

REFERÊNCIAS:

ALBUQUERQUE, Wlamyra R. de; FRAGA FILHO, Walter. Uma história do negro no Brasil. Salvador: Centro de Estudos Afro-Orientais; Brasília: Fundação Cultural Palmares, 2006. Disponível em: <https://www.geledes.org.br/wp-content/uploads/2014/04/uma-historia-do-negro-no-brasil.pdf>. Acesso: 13 ago. 2018.

BENJAMIN, Walter. Sobre o conceito da história. In: ______ Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura – Obras Escolhidas, Volume I. Trad. Paulo Sérgio Rouanet – 8. ed. – São Paulo: Brasiliense, 2012, p. 241-252.

CARNEIRO, Sueli. Enegrecer o feminismo: a situação da mulher negra na América Latina a partir de uma perspectiva de gênero. In Ashoka Empreendimentos Sociais & Takano Cidadania (Orgs.). Racismos contemporâneos. Rio de Janeiro: Takano Editora, 2003, p. 49-58. Disponível em: <https://pt.scribd.com/document/322208263/Sueli-Carneiro-Enegrecer-o-Feminismo>. Acesso em: 28 maio 2018.

DAVIS, Ângela. O legado da escravatura: bases para uma nova natureza feminina. In: ________ Mulher, Raça e Classe. Tradução Livre. Plataforma Gueto, 2013. Disponível em: <https://we.riseup.net/assets/165852/mulheres-rac3a7a-e-classe.pdf>. Acesso em: 23 maio 2018.

DELEUZE, Gilles. A literatura e a vida. In:______. Crítica e clínica. São Paulo: Editora 34, 2004. p. 11-16.

EVARISTO, Conceição. Conceição Evaristo: minha escrita é contaminada pela condição de mulher negra. Nexo Jornal, São Paulo, 26 maio 2017. Entrevista concedida a Juliana Domingos de Lima. Disponível em: <https://www.nexojornal.com.br/entrevista/2017/05/26/Concei%C3%A7%C3%A3o-Evaristo-%E2%80%98minha-escrita-%C3%A9-contaminada-pela-condi%C3%A7%C3%A3o-de-mulher-negra%E2%80%99>. Acesso: 13 ago. 2018.

EVARISTO, Conceição. Da grafia-desenho de minha mãe, um dos lugares de nascimento de minha escrita. In: ALEXANDRE, Marcos Antônio (org). Representações performáticas brasileiras: teorias, práticas e suas interfaces. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2007, p 16-21. Disponível em: <http://nossaescrevivencia.blogspot.com/2012/08/da-grafia-desenho-de-minha-mae-um-dos.html>. Acesso: 13 ago. 2018.

FIGUEIREDO, Eurídice. Mulheres ao espelho: autobiografia, ficção, autoficção. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2013.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Trad. de Roberto Machado. 2a ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Memória, história, testemunho. In: ______. Lembrar escrever esquecer. São Paulo: Ed. 34, 2006, p. 49-57. Disponível em: <https://joaocamillopenna.files.wordpress.com/2015/03/gagnebin-jeanne-marie-lembrar-escrever-esquecer.pdf>. Acesso: 25 maio. 2014.

GOMES, Nilma Lino. Intelectuais Negros e Produção do Conhecimento: algumas reflexões sobre a realidade brasileira. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. (Orgs.) Epistemologias do Sul. Coimbra: Edições Almedina. AS, 2009, p. 419-441. Disponível em: <http://cvc.instituto-camoes.pt/conhecer/biblioteca-digital-camoes/pensamento-e-ciencia/2106-2106/file.html>. Acesso em: 27 maio 2018.

GONZALEZ, Lélia. Racismo e sexismo na cultura brasileira. In: Revista Ciências Sociais Hoje, Anpocs, 1984, p. 223-244.  Disponível em: <https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4130749/mod_resource/content/1/Gonzalez.Lelia%281983-original%29.Racismo%20e%20sexismo%20na%20cultura%20brasileira_1983.pdf>. Acesso em: 28 maio 2018.

HOOKS, bell. Mulheres negras: moldando a teoria feminista. In: Revista Brasileira de Ciência Política, nº16. Tradução de Roberto Cataldo Costa. Brasília, janeiro - abril de 2015, pp. 193-210. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbcpol/n16/0103-3352-rbcpol-16-00193.pdf>. Acesso em: 23 maio 2018.

HOUAISS, Antônio. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro, Ed. Objetiva, 2001.

KILOMBA, Grada. Descolonizando o conhecimento: uma palestra-performance de Grada Kilomba. 2016. Tradução: Jessica Oliveira. Disponível em: <http://www.goethe.de/mmo/priv/15259710-STANDARD.pdf>. Acesso em: 6 de jun de 2018.

LE GOFF, Jacques. Memória. In: ______ História e memória. Tradução Bernardo Leitão et al. Campinas: EDUNICAMP, 1990, p. 423-483. (Coleção Repertórios) Disponível em: <http://memorial.trt11.jus.br/wp-content/uploads/Hist%C3%B3ria-e-Mem%C3%B3ria.pdf>. Acesso em: 20 maio 2014.

LUZ, Marco Aurélio. Cultura negra e ideologia do recalque. 3a ed. Salvador: EDUFBA; Rio de Janeiro: PALLAS, 2011.

SANTIAGO, Ana Rita. Vozes literárias de escritoras negras. Cruz das Almas/BA: UFRB, 2012. Disponível em: <https://www1.ufrb.edu.br/editora/component/phocadownload/category/2-e-books?download=19:vozes-literarias-de-escritoras-negras>. Acesso em: 27 maio 2018.

SANTOS, Márcia Pereira dos. História e memória: desafios de uma relação teórica. In: OPSIS – Revista do Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa e Estudos culturais, v.7, n.9, 2007, p. 81-97. Disponível em: <http://www.revistas.ufg.br/index.php/Opsis/article/viewFile/9331/6423>. Acesso em: 25 maio. 2014.

SILVA, Ana Rita Santiago da. Literatura de autoria feminina negra: (des)silenciamentos e ressignificações. Vertentes & Interfaces I: Estudos Literários e Comparados. Fólio – Revista de Letras, Vitória da Conquista, v. 2, n. 1 p. 20-37, jan./jun. 2010. Disponível em:< http://periodicos.uesb.br/index.php/folio/article/viewFile/38/276>. Acesso em: 28 abr. 2018.

SILVA, Ana Rita Santiago da. O tear de memórias na poética de escritoras negras baianas. In: LEÃO, Allison; CAVALHEIRO, Juciane & RIOS, Otávio. Colóquio Nacional Poéticas do Imaginário da Cátedra Amazonense de Estudos Literários: literatura, história, memória. Manaus, AM: UEA Edições, 2009, p. 22-36. Disponível em: <http://www.pos.uea.edu.br/data/area/download/download/51-1.pdf>. Acesso em: 23 maio 2018.

SILVA, Tomaz Tadeu da. A produção social da identidade e da diferença. In: ______ (org.); HALL, Stuart; WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 13. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013, p. 73-102.

TRINCHÃO, Fátima. Ecos do passado. Disponível em: <http://www.fatimatrinchao.net/>. Acesso em: 23 maio 2018.

TRINCHÃO, Fátima. Mulheres negras mulheres. Disponível em: <http://www.fatimatrinchao.net/>. Acesso em: 23 maio 2018.

TRINCHÃO, Fátima. O canto da chibata. Disponível em: <http://www.fatimatrinchao.net/>. Acesso em: 23 maio 2018.

TRINCHÃO, Fátima. Saudades da terra. Disponível em: <http://www.fatimatrinchao.net/>. Acesso em: 23 maio 2018.

ENVIADO EM 09-06-19 | ACEITO EM 26-06-19

Palavras-chave

Literatura e Cultura, Literatura Brasileira, Escrita Feminina Negra, Decolonialidade.

Texto completo:

PDF