FICÇÃO CIENTÍFICA COMO FUGA À CENSURA ESTATUÍDA

João Carlos Cattelan, Luciane Tomé Schroder

Resumo

Este texto tem como objetivo, a partir da análise de A Batalha de Riddick, um filme, aparentemente, de pouca importância e catalogado entre os filmes de ficção científica, o que, de certo modo, já o põe dentre aqueles frente aos quais as pessoas agem com certo desdém e preconceito, efetuar uma reflexão que se encaminha no sentido de pleitear que os autores desses filmes (não todos, é óbvio) encontram, na opção pela criação de mundos paralelos, embora possíveis, a forma de efetuarem afirmações sobre o mundo, assumindo opções políticas e visadas argumentativas e se posicionando frente ao estado de coisas que os cerca, valendo-se da ficção e da virtualidade como forma de trapacear com a linguagem instituída e poderem criar brechas frente à censura social do seu presente histórico.

Palavras-chave

Linguagem; Discurso; Censura; Cultura; Ficção científica.

Texto completo:

PDF