TORRES DE BABEL – A FORMA ESPACIAL NA OBRA DE CILDO

Andréia Alves da Mata

Resumo

A opção por um viés comparatista a partir do diálogo entre

literatura e artes visuais, reservadas as especificidades de cada linguagem,

pode permitir leituras muito mais esclarecedoras. Por isso através do diálogo

entre a poesia e as artes visuais o propósito do presente ensaio é realizar

uma análise conceitual e comparativa entre a forma espacial utilizada na

obra Babel (2006) do artista plástico Cildo Meireles, e a forma espacial quecompõe, como um todo, o livro 2 ou + Corpos no Mesmo Espaço (1997) de

Arnaldo Antunes, ou seja, faremos um esforço para descrever uma poética

espacial comum entre essas obras.

Palavras-chave

Forma espacial; Artes visuais; Literatura.

Texto completo:

PDF