Políticas Editoriais

Foco e Escopo

A Revista Varia Scientia - Ciências da Saúde, editada pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Estadual do Oeste do Paraná  é a publicação oficial do Programa de Pós-Graduação em Biociências e Saúde. A revista tem periodicidade semestral e sua finalidade é a publicação com foco na área das Ciências da Saúde, em suas diversas subáreas de formação e pesquisa, contemplando artigos científicos oriundos da pesquisa básica e aplicada, relatos de experiência, estudo(s) de caso(s), revisões de literatura, reflexões teóricas e resenhas.

 

Políticas de Seção

Páginas Iniciais

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Artigos Originais

Editores
  • Rosa Rodrigues
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Estudos de Caso

Editores
  • Rosa Rodrigues
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Relatos de Experiência

Editores
  • Rosa Rodrigues
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Revisões de Literatura

Editores
  • Rosa Rodrigues
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Reflexão Teórica

Editores
  • Rosa Rodrigues
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Resenhas

Editores
  • Graselha Alves
  • Rosa Rodrigues
  • Equipe SABER
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

A avaliação inicial será realizada pelo Editor Científico, cabendo a ele encaminhar ou não o manuscrito para o processo de avaliação, considerando originalidade, escopo da revista, consistência teórico-metodológica e cumprimento das normas da revista. Cumprida a primeira etapa de avaliação, o manuscrito será enviado para dois pareceristas que procederão a avaliação. A avaliação será de forma confidencial (omitindo os nomes dos autores e pareceristas), experiente, objetiva; realizada por pares de consultores internos e externos à Unioeste, dentro de prazos necessários para o processo de análise, parecer do Editor Científico e do Conselho Consultivo. Cabe ao Conselho Editorial a decisão final quanto ao aceite da publicação.

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo de forma a publicizar e democratizar o acesso ao conhecimento científico divulgado.

 

Comissão Editorial da Revista

Conselho Editorial

Beatriz Rosana Gonçalves de Oliveira Toso. Doutora em Saúde Pública. Professora na Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Celia Cristina Leme Beu. Doutora em Biologia Celular e Estrutural. Professora na  Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Claudia Silveira Viera. Doutora em Saúde Pública. Professora na Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Gladson Ricardo Flor Bertolini. Doutor em Ciências da Saúde Aplicadas ao Aparelho Locomotor. Professor na Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Maria Lúcia Bonfleur. Doutora em Biologia Funcional e Molecular. Professora na Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Rosa Maria Rodrigues. Doutora em Educação. Professora na Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Rose Meire Costa Brancalhão. Doutora em Zoologia. Professora na Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Sandra Lucinei Balbo. Doutora em Ciências Biológicas (Biologia Celular). Professora na Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

 

Conselho Consultivo

Alex Rafacho. Doutor em Biologia Funcional e Molecular. Professor na Universidade Federal de Santa Catarina.

Altamira Reichert. Doutora em Saúde da Criança e do Adolescente. Professora na Universidade Federal da Paraíba.

Carlos Augusto Nassar. Doutor em Odontologia. Professor na Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Debora de Mello Gonçales Sant´Ana. Doutora em Ciências Biológicas (Biologia Celular). Professora na Universidade Estadual de Maringá.

Débora Falleiros Mello. Doutora em Enfermagem. Professora na Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da USP.

Eduardo Alexandre Loth. Doutor em Patologia. Professor na Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Hélio Conte. Doutor em Ciências Biológicas (Biologia Celular e Molecular). Professor na Universidade Estadual de Maringá.

Janaina Paula Aroca. Doutora em Odontologia. Professora na Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Ligia Giovanella. Doutora em Saúde Pública. Professora na Escola nacional de Saúde Pública – FIOCRUZ.

Lisa Theus. Doutora em Enfermagem. Professora na University of Alabama – Birmingham – EUA.

Lourdes Missio. Doutora em Educação. Professora na Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul – UEMS.

Lucineia de Fátima Chasko Ribeiro. Doutora em Ciências Biológicas (Biologia Celular). Professora na Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Luis Alberto Batista Peres. Doutor em Medicina e Ciências da Saúde. Professor na Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Lynda Wilson. Doutora em Enfermagem. Professoa na University of Alabama – Birmingham – EUA

Marcia Miranda Torrejais. Doutora em Ciências Biológicas (Anatomia). Professora na Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Marcílio Hubner de Miranda Neto. Doutor em Ciências Morfofuncionais. Professor na Universidade Estadual de Maringá.

Maria Amélia Menck Soares. Doutora em Genética e Melhoramento. Professora na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Maria Aparecida Fernandez. Doutora em Morfologia Biologia Celular.  Professora na Universidade Estadual de Maringá.

Maria Lúcia Frizon Rizzotto. Doutora em Saúde Coletiva. Professora na Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Maria Neto da Cruz Leitão. Doutora em Enfermagem. Professora na Escola Superior de Enfermagem de Coimbra, Portugal.

Maria Raquel Marçal Natali. Doutora em Ciências Biológicas (Anatomia). Professora na Universidade Estadual de Maringá.

Marieli Araújo Rossoni Marcioli. Mestre em Biociências e Saúde. Professora na Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul.

Mauren Teresa Grubisich Mendes Tacla. Doutora em Enfermagem em Saúde Pública. Professora na Universidade Estadual de Londrina.

Neusa Collet. Doutora em Enfermagem. Professora na Universidade Federal da Paraíba.

Patrícia Oehlmeyer Nassar. Doutora em Odontologia. Professora na Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Pedro Fredemir Palha. Doutor em Enfermagem em Saúde Pública. Professor na Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da USP.

Regina Aparecida Garcia de Lima. Doutora em Enfermagem. Professora na Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da USP.

Reinaldo Antonio Silva-Sobrinho. Doutor em Enfermagem. Professor na Universidade Estadual do Oeste do Paraná/Foz do Iguaçu.

Rogério Dias Renovato. Doutor em Educação. Professor na Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul – UEMS.

Rosa Cândida Pereira de Melo. Doutora em Enfermagem. Escola Superior de Enfermagem de Coimbra, Portugal.

Rosane Aparecida Ribeiro. Doutora em Biologia Funcional e Molecular. Professora na Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Rosane Meire Munhak da Silva. Mestre em Biociências e Saúde. Professora na Universidade Estadual do Oeste do Paraná/Foz do Iguaçu.

Sebastião Caldeira. Doutor em Enfermagem. Professor na Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Solange de Fátima Reis Conterno. Doutora em Educação. Professora na Universidade Estadual do Oeste do Paraná.