PREVALÊNCIA, FREQUÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS A DORES NAS COSTAS EM UM GRUPO DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS

Carlos Jhone Coelho

Resumo

OBJETIVO: Averiguar a prevalência, frequência, e os fatores associados asqueixas de dores nas costas em um grupo de estudantes universitários, identificando o comprometimento acadêmico desses indivíduos. MÉTODOS: Trata-se de uma pesquisa quantitativa, de tipo descritiva, realizado no mês de outubro de 2016 com 90 estudantes de graduação, escolhidos aleatoriamente, em uma Instituição de Ensino Superior, da cidade de Fortaleza, CE. A coleta de dados se deu através de um questionário produzido pelo autor do estudo, no qual questionava sobre alguns hábitos de vida da população, tempo médio diário de estudo, posições adotas durante esse período, diagrama corporal, utilizado para localizar a dor, e para finalizar, a escala visual analógica de 0 a 10, para quantificar esse desconforto. Os resultados dessa pesquisa foram analisados e expressos em forma de tabelas desenvolvidos no programa PowerPoint.RESULTADOS: Com relação à interrogação “com qual frequência você sente dor nas costas ao estudar”, 72 dos indivíduos da amostra relatam que sentem dor todas as vezes que estuda, os restantes demonstraram que não sentem dor ou sentem somente em alguns momentos do estudo. Desses estudantes que sentem dor, apenas 26 relatam que a dor influencia na qualidade do estudo. A menor dor relatada foi de 10% que sugere uma dor mínima e a máxima encontrada foi de 90%. Quanto as posturas que os indivíduos adotam nas horas de estudo, foi vista que a posição sentada obteve a maior média com 83 questionados, e o principal local da dor, na região lombar. CONCLUSÃO: Pode-se supor que as queixas dolorosas, na sua maioria na região lombar, têm relação com a postura sentada por longos períodos de tempo, adotada no estudo pela maioria dos estudantes.

Palavras-chave

Desconforto; Coluna vertebral; Estudantes universitários

Texto completo:

PDF