INTOLERÂNCIA ALIMENTAR NO PÓS-OPERATÓRIO DE PACIENTES SUBMETIDOS À CIRURGIA BARIÁTRICA EM UM HOSPITAL PÚBLICO DE FORTALEZA-CE

Luana Vieira de Carvalho, Geruza Maria Bevilaqua Nogueira, Joselito de Oliveira Neto, Patrícia Teixeira Limaverde

Resumo

Investigar a intolerância alimentar em pacientes que foram submetidos à cirurgia bariátrica.  Foi aplicado um questionário contendo questões referentes a dados pessoais, demográficos, socioeconômicos, clínicos e antropométricos, anamnese alimentar e patologias associadas, pré e pós-cirurgia. Para determinar o estado nutricional foi utilizado o cálculo do Índice de Massa Corpórea. Foi relatada a presença de intolerância alimentar por 80% dos pesquisados. A carne vermelha, doces e/ou açucares, arroz e a gordura foram os alimentos menos tolerados durante todo o período de pós-operatório. Os sintomas mais relatados foram: náuseas (23,31%), vômitos (21,65%), síndrome de dumping (15,00%) e disfagia e/ou entalo (13,34%).  Não foi encontrada correlação entre o tempo de cirurgia e presença de intolerância e/ou sintomas gastrointestinais. O acompanhamento nutricional no pós-operatório é fundamental para evitar carências nutricionais decorrentes da intolerância alimentar e/ou dos sintomas relatados, reforçando o acompanhamento de multiprofissionais, para fortalecer os resultados e a adesão destes ao tratamento.

Palavras-chave

Cirurgia Bariátrica e Obesidade.

Texto completo:

PDF