ANÁLISE DE UM MODELO DE AUTÔMATO CELULAR PARA A SIMULAÇÃO DE EPIDEMIAS

Rodrigo Marianni

Resumo

O presente trabalho consiste na análise de um modelo de autômato celular, desenvolvido por outros autores para a simulação do espalhamento de epidemias. Tal modelo foi selecionado com a intenção de constituir um fundamento para a simulação global do espalhamento da influenza H1N1; todavia, durante a análise do modelo e a realização de simulações computacionais com os parâmetros empregados pelos autores originais, identificaram-se inconsistências matemáticas em sua formulação, o que dificulta sua aplicação direta a simulações computacionais, ao menos antes da prévia proposição de alterações. Este artigo apresenta o modelo selecionado, relata os experimentos realizados e as inconsistências encontradas, relacionando suas causas.

Palavras-chave

Modelos compartimentais;Epidemiologia matemática;Simulação computacional