Avaliação da qualidade de vida em idosas ativas e sedentárias de Araújos - MG

Autores

  • Grenia Aparecida de Sousa Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Belo Horizonte, Brasil https://orcid.org/0000-0002-5270-7847
  • Andrêza Soares dos Santos Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) São João del-Rei/Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Belo Horizonte https://orcid.org/0000-0001-9281-3364
  • José Vitor Vieira Salgado Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Belo Horizonte, Brasil https://orcid.org/0000-0002-5205-9341

DOI:

https://doi.org/10.36453/cefe.2022.27322

Palavras-chave:

Exercício Físico, Envelhecimento, Políticas Públicas.

Resumo


INTRODUÇÃO: A avaliação da qualidade de vida em idosos ativos e inativos é muito importante visto que a atividade física proporciona efeitos positivos na qualidade de vida. 
OBJETIVO: Avaliar a qualidade de vida de idosas ativas participantes do Programa Vem para o Esporte da prefeitura municipal de Araújos e idosas sedentárias. 
MÉTODOS: Estudo transversal com uma amostra de conveniência composta por 13 idosas sedentárias e 13 idosas ativas. Foi utilizado como instrumento de coleta de dados o questionário SF-36 sobre qualidade de vida aplicado individualmente no mês de outubro de 2018. A análise dos resultados foi efetuada por estatística descritiva e a comparação entre os grupos pelo teste t de Student. 
RESULTADOS: A análise do questionário SF-36 apresenta diferenças significativas entre os domínios capacidade funcional, limitação por aspectos físicos, dor, estado geral de saúde, vitalidade, aspectos emocionais e saúde mental. No domínio aspectos sociais, não foi encontrado diferenças significativas. 
CONCLUSÃO: Diante dos resultados apresentados conclui-se que a prática de exercícios físicos pode contribuir para a manutenção da qualidade de vida da pessoa idosa, revelando-se uma estratégia de prevenção e promoção da saúde importante.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ACSM. American College of Sports Medicine. Diretrizes do ACSM para os testes de esforço e sua prescrição. 9. ed. Rio de Janeiro: Guanabara, 2014.

ALMEIDA, B. L.; SOUZA, M. E. B. F.; ROCHA, F. C.; FERNANES, T. F.; EVANGELISTA, C. B.; RIBEIRO, S. M. A. K. Qualidade de vida de idosos que praticam atividade física. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental Online, v. 12, p. 432-6, 2020. DOI: https://doi.org/10.9789/2175-5361.rpcfo.v12.8451.

ARAÚJO, L. F.; COELHO, C. G.; MENDONÇA, E. T.; VAZ, A. V. M.; SIQUEIRA-BATISTA, R.; COTTA, R. M. M. Evidências da contribuição dos programas de assistência ao idoso na promoção do envelhecimento saudável no Brasil. Revista Panamericana de Salud Pública, Washington, v. 30, n. 1, p. 80-6, 2011. Disponível em: <https://www.scielosp.org/pdf/rpsp/2011.v30n1/80-86/pt>. Acessado em: 12 de outubro de 2018.

AZEVEDO FILHO, E. R.; CHARIGLIONE, I. P. F. S.; SILVA, J. T. C.; VALE, A. M. S.; ARAÚJO, E. K. H. S.; DOS SANTOS, M. F. R. Percepção dos idosos quanto aos benefícios da prática da atividade física: um estudo nos Pontos de Encontro Comunitário do Distrito Federal. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Porto Alegre, v. 41, n. 2, p. 142-9, 2019. DOI: https://doi.org/10.1016/j.rbce.2018.04.010.

BALBÉ, G. P.; BENEDETTI, T. R. B.; MEURER, S. T.; MAZO, G. Z. Fatores associados à baixa qualidade de vida de idosas praticantes de exercícios físicos. Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento, Porto Alegre, v. 21, n. 2, p. 89-103, 2016. DOI: https://doi.org/10.22456/2316-2171.42743.

BOWLING, A.; BRAZIER, J. Quality of life in social science and medicine – Introduction. Social Science & Medicine, New York, v. 41, n. 10, p. 1337-8, 1995. DOI: https://doi.org/10.1016/0277-9536(95)00148-Z.

CAMPOS, A. C. V.; CORDEIRO, E. C.; REZENDE, G. P.; VARGAS, A. M. D.; FERREIRA, E. F. Qualidade de vida de idosos praticantes de atividade Física no contexto da estratégia saúde da Família. Texto & Contexto - Enfermagem, Florianópolis, v. 23, n. 4, p. 889-97, 2014. DOI: https://doi.org/10.1590/0104-07072014002060013.

CARLINI JUNIOR, R. J.; DA SILVA, S. A.; BATISTA, S. A.; DA SILVA, E. J. Benefícios da prática de exercícios resistidos na prevenção de quedas em idosos: uma revisão sistemática. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 19, n. 2, p. 85-91, 2021. DOI: https://doi.org/10.36453/cefe.2021.n2.26964.

CICONELLI, R. M.; FERRAZ, M. B.; SANTOS, W.; MEINÃO, I.; QUARESMA, M. R. Tradução para língua portuguesa e validação e do questionário genérico de avaliação de qualidade de vida SF-36. Revista Brasileira de Reumatologia, São Paulo, v. 39, n. 3, p. 143-50, 1999.

COELHO, F. G. M.; GOBBI, S.; COSTA, J. L. R.; GOBBI, L. T. B. Exercício físico no envelhecimento saudável e patológico: da teoria à prática. Curitiba: CRV, 2013.

DIAS, E. N.; PAIS-RIBEIRO, J. L. Espiritualidade e qualidade de vida de pessoas idosas: um estudo relacional. Psicologia, Saúde & Doenças, Lisboa, v. 19, n. 3, p. 591-604, 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.15309/18psd190310.

FARIAS, M. L.; LUZA, L. P.; SOUSA, B. A.; ZAMPIROLO, E. R. Equilíbrio, mobilidade funcional e qualidade de vida em idosos participantes e não participantes de um centro de convivência. Scientia Medica, Porto Alegre, v. 27, n. 4, ID27400, 2017. DOI: https://doi.org/10.15448/1980-6108.2017.4.27400.

FERREIRA, L. K.; MEIRELES, J. F. F.; FERREIRA, M. E. C. Avaliação do estilo e qualidade de vida em idosos: uma revisão de literatura. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 21, p. 616-27, 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/1981-22562018021.180028.

FRANCHI, K. M. B.; MONTENEGRO, R. M. Atividade física: uma necessidade para a boa saúde na terceira idade. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, Fortaleza, v. 18, n. 3, p. 152-6, 2005.

GUTIÉRRES, M.; CALATAYD, P.; TOMÁS, J. M. Motives to practice exercise in old age and successful aging: A latent class analysis. Archives of Gerontoly and Geriatrics, Amsterdam, v. 77, n. 1, p. 44-50, 2018. DOI: https://doi.org/10.1016/j.archger.2018.04.003.

MATSUDO, S. M. M. Envelhecimento, atividade física e saúde. Boletim do Instituto de Saúde, São Paulo, v. 46, n. 1, p. 76-9, 2009.

MIRANDA, G. M. D.; MENDES, A. C. G.; SILVA, A. L. A. O envelhecimento populacional brasileiro: desafios e consequências sociais atuais e futuras. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Rio de Janeiro, v. 19, n. 3, p. 507-19, 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/1809-98232016019.150140.

MIRANDA, L. C. V.; SOARES, S. M.; SILVA, P. A. B. Qualidade de vida e fatores associados em idosos de um Centro de Referência à Pessoa Idosa. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 21, n. 1, p. 3533-44, 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-812320152111.21352015.

MIRANDA, L. C.; BANHATO, E. F. C. Qualidade de vida na terceira idade: a influência da participação em grupos. Revista Psicologia em Pesquisa, Juíz de Fora, v. 2, n. 1, p. 69-80, 2008. DOI: https://doi.org/10.24879/200800200100420.

NERI, A. L. Desenvolvimento e envelhecimento: perspectivas biológicas, psicológicas e sociais. 3. ed. Campinas: Papiros, 2001.

NOGUEIRA, G. S.; DA SILVA, A. B. L.; DA SILVA, C. N.; CASTRO, A. P. A prática de atividade física como suporte ao envelhecimento saudável. In: Congresso internacional do envelhecimento humano. 2017. Anais... Realize Eventos Científicos & Editora, Campina Grande, 2017. Disponível em: <https://www.editorarealize.com.br/editora/anais/cieh/2017/TRABALHO_EV075_MD4_SA7_ID64_11092017171243.pdf>. Acessado em: 12 de outubro de 2018.

OMS. Organização Mundial da Saúde. Promoción de la salud: glosário. Genebra: OMS, 1998. Disponível em: <http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/67246/1/WHO_HPR_HEP_98.1_spa.pdf>. Acessado em: 12 de outubro de 2018.

PAPALIA, D. E.; FELDMAN, R. Desenvolvimento humano. 12. ed. Porto Alegre: Artmed; 2013.

REBÊLO, F. L.; LIMA, N. F. S.; COSTA, J. K. O.; SANTOS, J. C. M. Qualidade de vida de participantes de um programa de prevenção de quedas no município de Maceió. Revista Pesquisa em Fisioterapia, v. 11, n. 1, p. 116-24, 2021. DOI: http://dx.doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v11i1.3381.

RIBEIRO, C. G.; FERRETTI, F.; SÁ, C. A. de. Quality of life based on level of physical activity among elderly residents of urban and rural areas. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Rio de Janeiro, v. 20, n. 3, p. 330-9, 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/1981-22562017020.160110.

SANTOS, A. A.; EVANGELISTA, J. M. V.; RIBEIRO, H. L.; SOARES, V.; TOLENTINO, G. P.; VENÂNCIO, P. E. M. Qualidade de vida em idosos praticantes do programa Universidade Aberta para a Terceira Idade (UNIATI). Revista Brasileira de Qualidade de Vida, Curitiba, v. 9, n. 2, p. 141-52, 2017. DOI: https://doi.org/10.3895/rbqv.v9n2.5642.

SANTOS, L. O. C.; MOREIRA, J. O.; SILVEIRA, M. M. A.; LIMA, N. S.; DNIZ e MAGALHÃES, C. O.; MENDES, B. F.; CASSILHAS, R. C. Treinamento em circuito melhora cognição, funcionalidade e qualidade de vida de idosos. Research, Society and Development, Vargem Grande Paulista, v. 10, n. 9, e13610917091, 2021. DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i9.17091.

SILVA, C.; OLIVEIRA, N. C.; ALFIERE, F. M. Mobilidade funcional, força, medo de cair, estilo e qualidade de vida em idosos praticantes de caminhada. Acta Fisiátrica, São Paulo, v. 25, n. 1, p. 22-6, 2018. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2317-0190.v25i1a158829.

SILVA, K. M.; NITSCHKE, R. G.; DOS SANTOS, S. M. A. A dança e o envelhecimento: benefícios descritos na literatura. Ciência Cuidado e Saúde, Maringá, v. 17, n. 3, p. 1-7, 2018. DOI: https://doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v17i3.39020.

TOSCANO, J. J. de O.; OLIVEIRA, A. C. C. de. Qualidade de Vida em Idosos com Distintos Níveis de Atividade Física. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, Niterói, v. 15, n. 3, p. 169-73, 2009. DOI: https://doi.org/10.1590/S1517-86922009000300001.

TOTORO, R.; SOUSA, M.; MARTINS, R.; CHACUR, E.; SOUZA, F. Avaliação da qualidade de vida dos usuários de um núcleo de apoio à saúde da família–NASF. Psicologia e Saúde em Debate, Patos de Minas, v. 3, n. 1, p. 50-67, 2017. DOI: https://doi.org/10.22289/2446-922X.V3N1A5.

VERAS, R. P.; OLIVEIRA, M. Envelhecer no Brasil: a construção de um modelo de cuidado. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 23, n. 6, p. 1929-36, 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232018236.04722018.

VIDMAR, M. F.; POTULSKI, A. P.; SACHETTI, A.; DA SILVEIRA M. M.; WIBELINGER, L. M. Atividade física e qualidade de vida em idosos. Revista Saúde e Pesquisa, Maringá, v. 4, n. 3, p. 417-24, 2011. Disponível em: https://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/saudpesq/article/view/1714/1394. Acessado em: 12 de outubro de 2018.

Downloads

Publicado

14.03.2022

Como Citar

SOUSA, G. A. de; SANTOS, A. S. dos; SALGADO, J. V. V. Avaliação da qualidade de vida em idosas ativas e sedentárias de Araújos - MG. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 20, p. e–27322, 2022. DOI: 10.36453/cefe.2022.27322. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/27322. Acesso em: 19 ago. 2022.