Atuação do profissional de Educação Física em sala de pré-parto hospitalar: interfaces com equipe multiprofissional

Autores

  • Juliana Quadros Santos Rocha Universidade Federal do Rio Grande (UFRG), Rio Grande https://orcid.org/0000-0002-9743-6331
  • Lidiane Pozza Costa Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pelotas
  • Marcelo Zanusso Costa Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pelotas
  • Fernanda Grill da Silva Sem Vínculo Institucional, Pelotas
  • Andressa da Silva Arduim Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre https://orcid.org/0000-0001-8734-6239
  • Daiana Carvalho Borges Universidade Federal do Rio Grande (UFRG), Rio Grande https://orcid.org/0000-0002-0231-9491
  • Mariângela da Rosa Afonso Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pelotas
  • Fernanda de Souza-Teixeira Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pelotas https://orcid.org/0000-0001-7819-9142

DOI:

https://doi.org/10.36453/cefe.2022.28200

Palavras-chave:

Educação Física, Equipe Multiprofissional, Parto Humanizado

Resumo


INTRODUÇÃO: A atuação dos profissionais de Educação Física (PEF) em ambiente hospitalar ainda carece de ser conhecida e reconhecida.
OBJETIVO: O objetivo do estudo é descrever as intervenções realizadas por PEF em sala de pré-parto hospitalar (SPPH) e a percepção dos demais profissionais de saúde sobre sua participação na equipe multiprofissional.
MÉTODOS: Trata-se de um estudo descritivo e transversal, a partir de registros hospitalares de atendimentos a parturientes, no período de março de 2016 a agosto de 2017; e entrevistas com outros profissionais de saúde atuantes em SPPH. Os dados foram analisados por frequências relativas e absolutas e mediante análise de conteúdo.
RESULTADOS: O PEF participou do atendimento a 59 parturientes nesse período, utilizando prioritariamente técnicas combinadas com movimentação pélvica em bola suíça, caminhada e banho de aspersão. Oito foram os profissionais entrevistados, descrevendo uma contribuição positiva à equipe pelos PEFs.
CONCLUSÃO: Há reconhecimento aos PEF tanto pelo alívio da dor às parturientes e aceitação do tratamento, quanto pela contribuição deste profissional à equipe multiprofissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABREU, W. C.; FAGUNDES, F. R. C.; MIYAMOTO, G. C.; CABRAL, C. M. N. Revisão sistemática sobre exercício no tratamento da dor lombar e pélvica gestacional. ConScientiae Saúde, São Paulo, v. 17, n. 3, p. 355-41, 2018. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/saude/article/view/8508/5067.

ALVES, T. V.; BEZERRA, M. M. M. Principais alterações fisiológicas e psicológicas durante o Período Gestacional. Id on Line Revista de Psicologia, Piedade, v. 14, n. 49, p. 114-26, 2020. DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v14i49.2324.

APOLINÁRIO, D.; RABELO, M.; WOLFF, L. D. G.; SOUZA, S. R. R. K.; LEAL, G. C. G. Práticas na atenção ao parto e nascimento sob a perspectiva das puérperas. Revista Rene, Fortaleza, v. 17, n. 1, p. 20-8, 2016. DOI: https://doi.org/10.15253/2175-6783.2016000100004.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2010.

BÕING, I.; SPERANDIO, F. F.; SANTOS, G. M. Uso de técnica respiratória para analgesia no parto. Femina, São Paulo, v. 35, n. 1, p. 41-6, 2007.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Gestão e Incorporação de Tecnologias em Saúde. Diretrizes nacionais de assistência ao parto normal: versão resumida. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_nacionais_assistencia_parto_normal.pdf> Acessado em: 24 de janeiro de 2020.

BRASIL. Portaria nº 687, de 30 de março de 2006. Aprova a Política de Promoção da Saúde. Série Pactos pela Saúde 2006. Brasília, DF, v. 7. 2010. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2006/prt0687_30_03_2006.html>. Acessado em: 02 de janeiro de 2016.

BRASIL. Portaria nº 154, de 24 de janeiro de 2008. Cria os Núcleos de Apoio à Saúde da Família - NASF. Brasília, DF. 2008. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2008/prt0154_24_01_2008.html>. Acessado em: 02 de janeiro de 2016.

BRASIL. Portaria nº 3.390, de 30 de dezembro de 2013. Institui a Política Nacional de Atenção Hospitalar (PNHOSP) no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), estabelecendo- se as diretrizes para a organização do componente hospitalar da Rede de Atenção à Saúde (RAS). Brasília, DF. 2013. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt3390_30_12_2013.html>. Acessado em: 02 de janeiro de 2016.

BRASIL. Portaria nº 569, de 1º de junho de 2000. Instituir o Programa de Humanização no Pré-natal e Nascimento, no âmbito do Sistema Único de Saúde 2000. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2000/prt0569_01_06_2000_rep.html>. Acessado em: 02 de janeiro de 2016.

BRASIL. Resolução n.º 287, de 08 de outubro de 1998. Relaciona categorias profissionais de saúde de nível superior para fins de atuação do CNS. Diário Oficial União, Brasília, DF. 15 de julho de 2003. Seção1. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/1998/res0287_08_10_1998.html>. Acessado em: 02 de janeiro de 2016.

BRASIL. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Aprovar as seguintes diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. 2012. Disponível: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2013/res0466_12_12_2012.html> Acessado em: 24 de janeiro de 2020.

CARVALHO, F. F. B. Práticas corporais e atividades físicas na atenção básica do sistema único de saúde: ir além da prevenção das doenças crônicas não transmissíveis é necessário. Movimento, Porto Alegre, v. 22, n. 2, p. 647-58, 2016. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.58174.

CAVALCANTI, A. C. V.; HENRIQUE, A. J.; BRASIL, C. M.; GABRIELLONI, M. C.; BARBIERI, M. Terapias complementares no trabalho de parto: ensaio clínico randomizado. Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, v. 40, p. 26, 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2019.20190026.

CELI NETO, J.; MATOS, M. D. S.; PINHEIRO, R. D. V.; NERI, S. G. R.; MELO, L. M. A. B. D.; RIBEIRO, A. L. D. A. Efeitos da massagem rápida no estresse de praticantes de atividade física. Lecturas Educación Física y Deportes, Revista Digital, Buenos Aires, v. 24, n. 262, p. 73-57, 2020. Disponível em: https://www.efdeportes.com/efdeportes/index.php/EFDeportes/article/view/508/1146.

COELHO, C. F.; BURINI, R. C. Atividade física para prevenção e tratamento das doenças crônicas não transmissíveis e da incapacidade funcional. Revista de Nutrição de Campinas, Campinas, v. 22, n. 6, p. 937-46, 2009. DOI: https://doi.org/10.1590/S1415-52732009000600015.

CONNOLLY, C. P.; CONGER, S. A.; MONTOYE, A. H. K.; MARSHALL, M. R.; SCHLAFF, R. A.; BADON, S. E.; PIVARNIK, J. M. Walking for health during pregnancy: A literature review and considerations for future research. Journal of Sport and Health Science, Shanghai, v. 8, n. 5, p. 401-11, 2019. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jshs.2018.11.004.

DAVIM, R. M. B.; TORRES, G. V.; MELO, E. S. Estratégias não farmacológicas no alívio da dor durante o trabalho de parto: pré-teste de um instrumento. Revista Latino-americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 15, n. 6, p. 1156-60, 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-11692007000600015.

EBSERH. Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares. Apresentação - EBSERH. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/ebserh--empresa-brasileira-de-servicos-hospitalares#:~:text=A%20Empresa%20Brasileira%20de%20Servi%C3%A7os,apoio%20diagn%C3%B3stico%20e%20terap%C3%AAutico%20%C3%A0>. Acessado em: 24 de janeiro de 2020.

FERREIRA, J. C. V.; FERREIRA, J. S. Atuação dos profissionais de educação física na atenção primária à saúde. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 15, n. 2, p. 113-5, 2017. DOI: https://doi.org/10.36453/2318-5104.2017.v15.n2.p105.

GALLO, R. B.; SANTANA, L. S.; MARCOLIN, A. C.; QUINTANA, S. M. A bola suíça no alívio da dor de primigestas na fase ativa do trabalho de parto. Revista Dor, São Paulo, v. 15, n. 4, p. 253-5, 2014. DOI: https://doi.org/10.5935/1806-0013.20140054.

GAUTHIER, J. H. M. Pesquisas em enfermagem novas metodologias aplicadas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 1998.

LEUNG, R. W.; LI, J. F.; LEUNG, M. K.; FUNG, B. K.; FUNG, L. C.; TAI, S. M.; SING, C.; LEUNG, W. C. Efficacy of birth ball exercises on labour pain management. Hong Kong Medical Journal, Hong Kong, v. 19, n. 5, p. 393-9, 2013. DOI: https://doi.org/10.12809/hkmj133921.

LIMA, F. J. B.; SOUSA, N. M.; PINTO, A. C. M. D. Relação do tipo de parto na constituição da microbiota infantil. In: Encontro de Extensão e Docência e Iniciação Científica (EEDIC). Anais... Local: Editora: 2019. Disponível em: <http://publicacoesacademicas.unicatolicaquixada.edu.br/index.php/eedic/article/view/3144/2692>, Acessado em: 23 de março de 2020.

LOGAN, J. G. Effects of stretching exercise on heart rate variability during pregnancy. Journal of Cardiovascular Nursing, Philadelphia, v. 3, n. 2, p. 107-11, 2016. DOI: https://doi.org/10.1097/JCN.0000000000000326.

MAFETONI, R. R.; SHIMO, A. K. K. Métodos não farmacológicos para alívio da dor no trabalho de parto: revisão integrativa. Revista Mineira de Enfermagem, Belo Horizonte, v. 18, n. 2, p. 512-5, 2014. DOI: https://doi.org/10.5935/1415-2762.20140037.

MELO, R. C. S.; DALLA DÉA, V. H. S. Atuação do professor de educação física em uma maternidade de Goiânia/GO. In: XVIII Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e V Congresso Internacional de Ciências do Esporte. Anais... Brasília, DF: CBCE, 2013. Disponível em: <https://old.cev.org.br/arquivo/biblioteca/4014300.pdf>. Acessado em: 20 de março de 2018.

OLIVEIRA, L. M. N.; CRUZ, A. G. C. A Utilização da bola suíça na promoção do parto humanizado. Revista Brasileira de Ciências da Saúde, João Pessoa, v. 18, n. 2, p. 175-80, 2014. DOI: https://doi.org/10.4034/RBCS.2014.18.02.13.

OMS. Organização Mundial da Saúde. Diretrizes da OMS para atividade física e comportamento sedentário. Disponível: <https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/337001/9789240014886-por.pdf?sequence=102&isAllowed=y>. Acessado em: 22 de janeiro de 2020.

PAIVA, E. F.; STHAL, H. C.; PAULINO, V. C. P.; LEITE, G. R. Posições assumidas durante o parto normal: percepção de puérperas atendidas numa maternidade de Jataí - Goiás. Itinerarius Reflectionis, Jataí, v. 14, n. 4, p. 1-21, 2018. DOI: https://doi.org/10.5216/rir.v14i4.54977.

PEDUZZI, M. O SUS é interprofissional. Revista Interface, Botucatu, v. 20, n. 56, p. 201-199, 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/1807-57622015.0383.

PIMENTEL, T. A.; OLIVEIRA FILHO, E. C. Fatores que influenciam na escolha da via de parto cirúrgica: uma revisão bibliográfica. Universitas: Ciências da Saúde, Brasília, v. 14, n. 2, p. 199-87, 2016. DOI: https://doi.org/10.5102/ucs.v14i2.4186.

RAMIRES, V. V.; BECKER, L. A.; SADOVSKY, A. D. I.; ZAGO, A. M.; BIELEMANN, R. M.; GUERRA, P. H. Evolução da pesquisa epidemiológica em atividade física e comportamento sedentário no Brasil: atualização de uma revisão sistemática. Revista Brasileira de Atividade Física e Saúde, Florianópolis, v. 19, n. 5, p. 529-47, 2014. DOI: https://doi.org/10.12820/rbafs.v.19n5p529.

RITTER, K. M. Manejo não farmacológico da dor em mulheres durante o trabalho de parto em um hospital escola. 2012. 77f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012. Disponível em: <https://lume.ufrgs.br/handle/10183/69750#:~:text=Os%20m%C3%A9todos%20n%C3%A3o%20farmacol%C3%B3gicos%20(MNF,MNF%20de%20al%C3%ADvio%20da%20dor>.

ROSSIT, R. A. S.; FREITAS, M. A. O.; BATISTA, S. S. H. S.; BATISTA, N. A. Constructing professional identity in interprofessional health education as perceived by graduates. Revista Interface, Botucatu, v. 22, p. 1399-410, 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/1807-57622017.0184.

SAPORETTI, G. M.; MIRANDA, P. S. C.; BELISÁRIO, A. S. O profissional de educação física e a promoção da saúde em núcleos de apoio à saúde da família. Revista Trabalho, Educação e Saúde, Manguinhos, v. 14, n. 2, p. 523-43, 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/1981-7746-sip00113.

SCABAR, T. G.; PELICIONI, A. F.; PELICIONI, M. C. F. Atuação do profissional de educação física no sistema único de saúde: uma análise a partir da Política Nacional de Promoção da Saúde e das Diretrizes do Núcleo de Apoio à Saúde da Família – NASF. Journal of the Health Sciences, São Paulo, v. 30, n. 4, p. 411-18, 2012. Disponível em: <https://repositorio.unip.br/journal-of-the-health-sciences-institute-revista-do-instituto-de-ciencias-da-saude/>.

SCHUPP, T. R. Gravidez após os 40 anos de idade: análise dos fatores prognósticos para resultados maternos e perinatais diversos. 2006. 162f. Tese (Doutorado em Ginecologia e Obstetrícia) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006. Disponível em: <https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5139/tde-03052007-142303/pt-br.php>.

SILVA, L. M.; OLIVEIRA, S. M.; SILVA, F. M., Alvarenga, M. B. Uso da bola suíça no trabalho de parto. Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v. 24, n. 5, p. 656-62, 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-21002011000500010.

SOARES, D. S. C.; SOARES, J. J.; GRAUP, S.; STREB, A.R. Atividade física na gestação: uma revisão integrativa. Revista Perspectiva: Ciência e Saúde, Osório, v. 2, n. 2, p. 84-71, 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-21002011000500010.

SOUZA, T. G.; GAÍVA, M. A. M.; MODES, P. S. S. A. A humanização do nascimento: percepção dos profissionais de saúde que atuam na atenção ao parto. Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, v. 32, n. 3, p. 479-86, 2011. Disponível em: <https://1library.org/document/oy8lx62q-humanizacao-nascimento-percepcao-profissionais-saude-atuam-atencao-parto.html>.

SPERLING, S. G.; ROMAN, A. R.; GOMES, J. S.; PORTELLA, M. P.; KIRCHNER, R. M.; STUMM, E. M. Dor e estresse percebido em mulheres no pós-parto vaginal. Revista Dor, São Paulo, v. 7, n. 4, p. 289-93, 2016. DOI: https://doi.org/10.5935/1806-0013.20160091.

STEINHILBER, J. Resolução nº 391/2020. Reconhece que o Profissional de Educação Física. Conselho Federal de Educação Física. Disponível em: <https://www.in.gov.br/web/dou/-/resolucao-n-391-de-26-de-agosto-de-2020-274726255>. Acessado em: 22 de janeiro de 2020.

TURATO, E. R. Tratado da metodologia da pesquisa clínico-qualitativa. Petrópolis: Editora Vozes, 2003.

VIEIRA, M. C. A atuação do professor de educação física na reabilitação cardíaca: possibilidades e desafios. Arquivos em Movimento, Rio de Janeiro, v. 9, n. 2, p. 102-8, 2013. Disponível em: <https://revistas.ufrj.br/index.php/am/article/view/9226/pdf_25>.

Downloads

Publicado

01-01-2022

Como Citar

ROCHA, J. Q. S.; POZZA COSTA, L. .; ZANUSSO COSTA, M. .; GRILL DA SILVA, F.; DA SILVA ARDUIM, A. .; CARVALHO BORGES, D. .; DA ROSA AFONSO, M.; DE SOUZA-TEIXEIRA, F. Atuação do profissional de Educação Física em sala de pré-parto hospitalar: interfaces com equipe multiprofissional. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 20, p. e–28200, 2022. DOI: 10.36453/cefe.2022.28200. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/28200. Acesso em: 24 jan. 2022.