ESTUDO DAS CAPACIDADES MOTORAS DE ADOLESCENTES OBESOS E EUTRÓFICOS

Autores

  • Suzete dos Anjos Calvete
  • Luzimar Raimundo Teixeira

Palavras-chave:

Obesidade, Força, Flexibilidade

Resumo


O objetivo do estudo foi analisar a força muscular e a flexibilidade de adolescentes obesos e eutróficos, com idade de 15 a 18 anos. Para tanto, a amostra foi constituída de 179 adolescentes, sendo 85 obesos e 94 eutróficos, de ambos os gêneros. Foram realizadas as medidas de massa corporal e estatura. Para classificar obesidade e eutrofia foram adotados como referência os valores de corte do índice de massa corporal proposto por MUST, DALLAL e DIETZ (1991). A avaliação das capacidades motoras constou dos testes de preensão manual, abdominal modificado, flexão e extensão dos braços em suspensão na barra e seis medidas de flexibilidade com o flexímetro. Os principais resultados demonstraram que os adolescentes obesos, quando comparados aos adolescentes eutróficos de mesmo gênero, apresentaram valores inferiores com diferenças significantes na força/resistência da região abdominal, na força/resistência dos membros superiores e na flexibilidade dos movimentos de flexão/extensão do tronco, flexão do joelho, flexão e abdução do quadril (p <=0,05). No movimento de abdução do ombro, somente as moças apresentaram diferença significante, sendo os valores inferiores para as obesas (p <=0,05). Os dados sugerem que a obesidade influenciou, negativamente, somente nas tarefas motoras em que a própria massa corporal se constituiu em uma resistência natural ao esforço e na amplitude de movimento de regiões corporais em que o acúmulo de massa de gordura corporal foi maior.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

18-08-2010

Como Citar

CALVETE, S. dos A.; TEIXEIRA, L. R. ESTUDO DAS CAPACIDADES MOTORAS DE ADOLESCENTES OBESOS E EUTRÓFICOS. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 9, n. 16, p. 41–50, 2010. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/3716. Acesso em: 1 dez. 2021.