https://e-revista.unioeste.br/index.php/ccsaemperspectiva/issue/feed Revista Ciências Sociais em Perspectiva 2022-05-20T19:21:05+00:00 Prof. Dr. Udo Strassburg revista.csp@unioeste.br Open Journal Systems <div id="icpbravoaccess_loaded"> </div> https://e-revista.unioeste.br/index.php/ccsaemperspectiva/article/view/27408 Normas da Revista 2021-05-15T18:45:21+00:00 <div id="icpbravoaccess_loaded"> </div> 2022-05-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 https://e-revista.unioeste.br/index.php/ccsaemperspectiva/article/view/28664 Dipping and rinsing dishes: a discussion involving cleanliness and sustainability in Brazilian and English households 2022-03-23T17:05:12+00:00 Gabriel Henrique Pimenta Isboli gabriel.isboli@gmail.com Lucie Middlemiss l.k.middlemiss@leeds.ac.uk Olga Maria Coutinho Pépece omcpepece@uem.br <p>This paper compares the way people wash dishes in England and in Brazil to contribute to the discussion of how practices are undertaken in different national contexts and by people with different cultural backgrounds in both places, in order to verify if there are different levels of strength in the elements of practice described by Shove et al. (2012). It is based on twelve oral histories, both from Brazilian residents (three Brazilian locals and two English migrants) and English residents (two Brazilian migrants, one English local, and two cross-national couples). This data examines different social conventions and expectations from multiple perspectives, considering procedures, interplay between partners, expected outcomes and items associated to the practice, to name a few. Different social conventions of what is expected from a practice and the culture play a significant role in this dynamic, allowing us also to think about different strategies that could be employed by companies and governments to promote sustainable behaviours. Overall, the analysis provides an original account of social practices, which offers insights in multiple domains, such as consumer behaviour, marketing, sustainability and governance strategy.</p> 2022-05-20T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://e-revista.unioeste.br/index.php/ccsaemperspectiva/article/view/28458 A Contribuição da Contabilidade na Formação do Bacharel em Administração 2021-12-21T13:54:50+00:00 Angela Maria Aimi Volff volffangela@gmail.com Luci Inês Schumacher luci.schumacher@iffarroupilha.edu.br Ana Claudia da Rosa ana.claudiadarosaa@gmail.com <p>O objetivo principal deste estudo foi analisar a contribuição da contabilidade na formação do Bacharel em Administração nas Instituições de Ensino Superior que possuem o curso de Bacharelado em Administração na modalidade presencial, dos municípios de Cruz Alta, Júlio de Castilhos e Santa Maria. Justifica-se o presente trabalho, tendo em vista que demostra a visão de acadêmicos de Cursos de Bacharelado em Administração sobre os conhecimentos construídos por meio de disciplinas da área contábil, verificando a relevância destas para a profissão do administrador, bem como o conhecimento da disciplina é utilizado na tomada de decisões gerenciais. A metodologia classifica-se como quantitativa, descritiva, utilizando o método <em>survey</em>. Para tal, o questionário foi aplicado a 190 respondentes no mês de outubro de 2019. Os dados foram tabulados em planilha do software Excel e o modelo de análise estatística ocorreu com o programa <em>Statistical Package for Social Sciences</em> (SPSS) versão 2.1. Os respondentes afirmam que o administrador que possuir habilidades da área contábil terá uma maior facilidade em identificar informações que possam auxiliar na tomada de decisão.</p> 2022-05-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 https://e-revista.unioeste.br/index.php/ccsaemperspectiva/article/view/27376 A influência da liderança em micro e pequenas empresas: um estudo multicaso 2021-06-28T14:13:11+00:00 Katharina Teixeira Arruda katharina_teixeira@hotmail.com Fabiula Meneguete Vides da fabiulamv@yahoo.com.br <p>Esta pesquisa objetivou analisar a influência dos líderes no processo de inovação de micro e pequenas empresas no estado do Amazonas. Participaram do estudo cinco líderes e doze liderados. Os dados acerca da liderança foram coletados por meio de questionários com os liderados e aplicação do Multifactor Leadership Questionnaire (MLQ) com os líderes. Os dados de inovação foram obtidos por meio da aplicação da ferramenta Radar da Inovação com os líderes. Identificou-se que o estilo de liderança mais comum é o transacional além de uma propensão para o estilo de liderança transformacional para o seguimento de comércio e transacional e laissez-faire para o seguimento de serviços. No tocante à inovação, as empresas estudadas se caracterizaram por pouco ou nada inovadoras.</p> 2022-05-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Ciências Sociais em Perspectiva https://e-revista.unioeste.br/index.php/ccsaemperspectiva/article/view/27358 COMPORTAMENTO DA INOVAÇÃO ORIENTADA À SUSTENTABILIDADE EM CRISES IMPREVISIVEIS 2021-10-27T23:23:04+00:00 Renato Francisco Habas renatohabas@unochapeco.edu.br Vaine Mattielo vaine.matiello@unochapeco.edu.br Sady Mazzioni sady@unochapeco.edu.br Cristian Baú Dal Magro crisbau@unochapeco.edu.br <p>O objetivo do estudo consistiu em analisar os aspectos da inovação orientada à sustentabilidade no enfrentamento de crises imprevisíveis. Para tal, realizou-se uma pesquisa descritiva, com abordagem qualitativa, por meio de visita (observação) e entrevista não estruturada com o principal gestor da empresa. A escolha da empresa estudada decorre do fato de ser referência em sua região de abrangência, com várias premiações nos aspectos da sustentabilidade. Os resultados revelam, por meio dos relatos, que a preocupação com as questões voltadas à sustentabilidade, a produção consciente, a busca pela inovação e o aperfeiçoamento constante, são itens considerados padrões em sua gestão, possuindo controle e eficiência na superação de crises imprevisíveis como a enfrentada no ano de 2020. Nas questões ambientais, a empresa é ativa e orgulha-se de pensar verde em todos os processos de produção. Constata-se, que a empresa que possui estratégias alinhadas ao negócio e uma visão de futuro, possui maior capacidade de adaptação e superação em momentos de crises imprevisíveis. Os aspectos da sustentabilidade orientada para a inovação, fornecem direção que contribuem para a evolução da empresa e sua permanência.<strong>Palavras-chave:</strong> COVID-19; Teoria da Contingência; Sustentabilidade; Inovação.</p> 2022-05-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Ciências Sociais em Perspectiva https://e-revista.unioeste.br/index.php/ccsaemperspectiva/article/view/28490 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EM COPRODUÇÃO 2021-12-21T14:13:24+00:00 Andréa Cristina Trierweiller andreatri@gmail.com Cássia Emidio Maciel cassiaemidio01@gmail.com Yuri Borba Vefago yurivefago@gmail.com Hélio Aisenberg Ferenhof dm@gotroot.com.br <p>Este artigo objetiva apresentar a coprodução do processo de Planejamento Estratégico (PE), como ferramenta de gestão para o Programa de Pós-Graduação em Tecnologias da Informação e Comunicação (PPGTIC), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), via estudo de caso. A gestão eficiente das organizações é complexa, inclusive das Instituições de Ensino Superior, necessitando de ferramentas de gestão que atendam especificidades de seu <em>modus operandi</em>. O PPGTIC está em processo de mudança organizacional e seus <em>stakeholders</em> coproduziram, via técnica <em>Delphi</em> com formulários <em>online</em>, <em>brainstorming</em> e encontros presenciais, a análise do ambiente interno e externo do Programa, definindo: Valores, Missão, Visão, Matriz SWOT, Fatores Críticos de Sucesso, questões estratégicas, estratégias, ações estratégicas, indicadores e resultados esperados. Ameaças e dificuldades atingem a pós-graduação <em>stricto sensu</em>, em especial, IES públicas, influenciadas pelo contexto político, exigindo de seus gestores a redefinição de estratégias emergentes para manter o ensino e a pesquisa de qualidade. Conclui-se que, o ambiente de contingenciamento de recursos se mostra como desafio para o PE, que tem como um dos seus objetivos, atender os critérios de avaliação da CAPES, que crescem em dificuldade, conforme o ambiente pressiona a educação pública.</p> 2022-05-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 https://e-revista.unioeste.br/index.php/ccsaemperspectiva/article/view/29267 Editorial 2022-05-19T23:33:28+00:00 Udo Strassburg udostrassburg27@gmail.com 2022-05-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022