NOVAS POSSIBILIDADES DE PRÁTICAS DE LEITURA NA INCORPORAÇÃO DE PROPRIEDADES DE UM GÊNERO POR OUTRO

Autores

  • Flávia Karla Ribeiro Santos

DOI:

https://doi.org/10.48075/rt.v12i26.14298

Palavras-chave:

Semiótica Francesa, Gênero, Práticas Semióticas.

Resumo


Analisamos, neste artigo, a obra Tapete de silêncio (2011) com base no aporte teórico da semiótica francesa. No texto, um grupo de comerciantes de uma cidadezinha sequestra e executa um malabarista, preso porque fugiu com a filha do homem mais rico e influente da comunidade. Nosso objetivo é verificar de que forma o coro é incorporado ao romance de Menalton Braff e como o regime de leitura desse texto e a adesão do enunciatário aos valores nele manifestados são influenciados pela incorporação genérica, conforme estudos sobre gênero e sobre práticas semióticas, realizados por Jacques Fontanille.

Downloads

Publicado

15-10-2016

Como Citar

RIBEIRO SANTOS, F. K. NOVAS POSSIBILIDADES DE PRÁTICAS DE LEITURA NA INCORPORAÇÃO DE PROPRIEDADES DE UM GÊNERO POR OUTRO. Trama, [S. l.], v. 12, n. 26, p. 363–381, 2016. DOI: 10.48075/rt.v12i26.14298. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/trama/article/view/14298. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Temas Livre