A TENTATIVA DE MANUTENÇÃO DAS LÍNGUAS DE IMIGRAÇÃO: trajetória da língua alemã pelo CELEM de Marechal Cândido Rondon (PR)

Autores

  • Franciele Maria MARTINY

DOI:

https://doi.org/10.48075/rt.v14i31.17783

Palavras-chave:

CELEM, Marechal Cândido Rondon, Língua alemã, Políticas linguísticas.

Resumo


O propósito deste artigo é traçar o percurso histórico da implantação do Centro de Ensino de Línguas Estrangeiras Modernas (CELEM) com a oferta do ensino e aprendizagem da língua alemã no município de Marechal Cândido Rondon (PR). Trata-se de uma política linguística do Governo do Estado, iniciada na década de 1970, com a finalidade principal de manutenção das línguas de imigração presentes no Paraná. Para tanto, a abordagem teórica está amparada na Sociolinguística com atenção voltada a contextos de minorias linguísticas, a partir de análises documentais e de entrevistas advindas da Tese de Doutoramento, defendida em 2015. Constatou-se que, o ideal previsto, inicialmente, de estimular e facilitar a inclusão dessas línguas nos currículos plenos até hoje não foi concretizado no estado, além disso, o curso de língua alemã, metodologicamente ensinada como língua estrangeira, tem apresentado um alto índice de desistência dos participantes e, assim, não auxiliando na preservação e/ou resgate da língua de imigração da localidade.

Downloads

Publicado

01-02-2018

Como Citar

MARTINY, F. M. A TENTATIVA DE MANUTENÇÃO DAS LÍNGUAS DE IMIGRAÇÃO: trajetória da língua alemã pelo CELEM de Marechal Cândido Rondon (PR). Trama, [S. l.], v. 14, n. 31, p. 132–142, 2018. DOI: 10.48075/rt.v14i31.17783. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/trama/article/view/17783. Acesso em: 24 jan. 2022.

Edição

Seção

Estudos Culturais, Língua e Literatura Alemã