DESORDEM PÚBLICA E MORAL: sociedade, patrimonialismo e ambição no conto “A Nova Califórnia”

Autores

  • Valdinei José Arboleya
  • Rita Felix Fortes

DOI:

https://doi.org/10.48075/rt.v12i25.7828

Palavras-chave:

literatura, sociocrítica, patrimonialismo

Resumo


Partindo das discussões sobre patrimonialismo, baseadas em Holanda e Faoro e de cultura política e ordenamento social, de Fernandes, objetiva-se, neste estudo, analisar a forma pela qual Lima Barreto captura temas sociais e políticos transformando-os em material estético no conto “A nova Califórnia”. A proposta de análise aqui pretendida compartilha do princípio de que a literatura é capaz de captar aspectos da realidade social e histórica sem, contudo, deixar de se constituir enquanto criação estética e artística. O conto em análise permite apreender aspectos peculiares do contexto político da Belle Époque brasileira recriados literariamente. É este contexto, enquanto recorte e categoria de análise, que se busca perceber no conto, aqui tomado enquanto produção artística e literária.

Downloads

Publicado

17-05-2016

Como Citar

ARBOLEYA, V. J.; FORTES, R. F. DESORDEM PÚBLICA E MORAL: sociedade, patrimonialismo e ambição no conto “A Nova Califórnia”. Trama, [S. l.], v. 12, n. 25, p. 267–282, 2016. DOI: 10.48075/rt.v12i25.7828. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/trama/article/view/7828. Acesso em: 11 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos