[1]
A. Catrópa da Silva, “Popcretos e a ressemantização icônica da poesia”, Trav., vol. 14, nº 2, p. 37–54, ago. 2020.