EFICIÊNCIA DO FÓSFORO REVESTIDO COM POLÍMEROS NA CULTURA DA SOJA

Juscelio Ramos de Souza, Bruno Neves Ribeiro, Thiago Picinatti Raposo, Jackson Ernani Fiorin, Gustavo Spadotti Amaral Castro, Riscelly Santana Magalhães

Resumo

O presente estudo objetivou avaliar a eficiência agronômica do MAP revestido com polímeros na cultura de soja, no sistema plantio direto. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, constituído por duas fontes de fósforo (MAP e MAP revestido com polímeros) em quatro doses (0, 40, 80 e 120 kg ha-1 de P2O5) perfazendo um esquema fatorial 2x4, com quatro repetições. A adubação potássica foi feita de maneira uniforme em todos os tratamentos, na dose de 90 kg ha-1 de K2O. Foi realizada a determinação da massa de matéria seca de raízes e da parte aérea no florescimento pleno, aos 40 dias após a emergência, produtividade e massa de 100 grãos no momento da colheita. O experimento foi realizado em duas safras agrícolas 2009/2010 e 2010/2011, sendo os dados comparados sobre a média de ambos os anos. Os dados foram submetidos à análise de variância e as variáveis quantitativas foram comparadas por meio de análise de regressão. Os resultados de massa de matéria seca de raízes e da parte aérea da soja mostraram resposta à utilização da adubação fosfatada. Todos os parâmetros avaliados foram influenciados pelos tratamentos aplicados, entretanto, ocorrendo semelhança estatística entre MAP e MAP revestido com polímeros nas diferentes doses de fósforo. Analisando o comportamento das fontes de fósforo, observa-se uma superioridade do MAP revestido com polímeros na produtividade de grãos de soja.

Texto completo:

PDF