EFEITO DE PONTAS DE PULVERIZAÇÃO E DA PALHA DE MILHETO NA DEPOSIÇÃO DA CALDA APLICADA EM PLANTAS DE Euphorbia heterophylla e Brachiaria plantaginea

Luciene Kazue Tokura, Edivaldo Domingues Velini, Jair Antonio Cruz Siqueira, Alessandra Mayumi Tokura Alovisi, Marta Juliana Schmatz Menezes

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de cinco pontas de pulverização (XR 11002; TJ 60 11002; AI 110015; TJ 60 11006 e TX-VK8) e da palha de milheto na deposição da calda aplicada sobre as espécies de plantas daninhas (Euphorbia heterophylla e Brachiaria plantaginea). As aplicações nas plântulas foram realizadas em pós-emergência inicial utilizando o corante Azul Brilhante, como solução traçadora. Após a aplicação, as plântulas de cada espécie foram lavadas com água destilada e a quantidade de solução traçadora estimada em densidade óptica de 630 nm. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com quatro repetições e 10 plântulas de cada espécie em esquema fatorial 2 x 5 e as médias comparadas pelo teste t ao nível de 5% de probabilidade. Em termos médios, a presença de 5 t ha-1 de palha de milheto reduziu em 15,5% e 23,3% a deposição de calda de aplicação sobre as plântulas de Euphorbia heterophylla e Brachiaria plantaginea, respectivamente. A maior deposição de calda foi proporcionada pela ponta TX-VK8, para as duas espécies de plântulas na presença e ausência de palha. Já o menor depósito de calda foi proporcionado pelas pontas AI 110015, sobre plântulas de Euphorbia heterophylla e TJ 60 11006, sobre plântulas de Brachiaria plantaginea nas duas condições (com e sem palha).

Texto completo:

PDF