Escola x tecnologia: reflexões sobre a formação de professores de educação física

Géssyca Tolomeu Oliveira, Beatriz Leite Mazzi, Bruno Ocelli Ungheri, Priscila Augusta Ferreira Campos, Renato Melo Ferreira

Resumo


INTRODUÇÃO: Na educação, os meios de comunicação de massa trouxeram mudanças e possibilidades significativas, como as mudanças cognitivas, resultando num confronto entre a forma que se aprende na escola tradicional e a forma como se aprende mediado pelas novas tecnologias de comunicação.
OBJETIVO: Analisar se os alunos da graduação do curso de Educação Física Licenciatura da Universidade Federal de Ouro Preto sentem-se preparados para trabalhar com a tecnologia em suas aulas.
MÉTODOS: Foram selecionados randomicamente alunos do primeiro, quinto e oitavo períodos, o critério de seleção foi alunos que estivessem cursando as disciplinas disponibilizadas para seus respectivos períodos. Foi analisado, através de entrevista, a opinião de nove alunos. A entrevista teve um total de três perguntas principais e abrangeu assuntos da atualidade e aqueles já estudados na matriz curricular do curso. A análise dos dados foi conduzida de acordo com a seguinte sequência: transcrição, organização e interpretação (classificação e organização). As gravações foram transcritas por meio de digitação em um computador. A classificação e organização das informações foi feita através do método Meaning Unit (MU).
RESULTADOS: Os achados da pesquisa apontam que, sob a perspectiva discente, existe um volume reduzido de encargos didáticos que se valem dos recursos tecnológicos como ferramentas pedagógicas. Isso pode demonstrar limites no grau de sistematização da referida temática nos conteúdos trabalhados durante o curso e, consequentemente, na percepção dos alunos e alunas acerca de seu preparo para atuação na Educação Física Escolar.
CONCLUSÃO: Conclui-se que os alunos do curso de Educação Física da Universidade Federal de Ouro Preto não se sentem preparados para trabalhar com a tecnologia na escola.

ABSTRACT. School x technology: reflections about formation of physical education teachers.
BACKGROUND: In education, the mass media brought changes and significant possibilities, such as cognitive changes, resulting in a confrontation between the way that you learn in traditional school and the way that you learn mediated by new communication technologies.
OBJECTIVE: To analyze if the undergraduate students of Physical Education Degree from Federal University of Ouro Preto feel prepared to work with the technology in their classes.
METHODS: Students from the first, fifth and eighth periods were randomly selected; the selection criteria were students who were studying the subjects available for their respective periods. It was analyzed, through an interview, the opinion of nine students. The interview had a total of three main questions and covered topics of the present time and those already studied in the curricular matrix of the course. Data analysis was conducted according to the following sequence: transcription, organization and interpretation (classification and organization). The recordings were transcribed by typing on a computer. The classification and organization of the information was done through the Meaning Unit (MU) method.
RESULTS: Analyzes of these transcriptions initially totaled 117 MUs and, after a concordance analysis between the three evaluators with experience in qualitative research, with the objective of categorizing each MU in a pre-defined category, resulted in 77 MUs, being some used in the present study.
CONCLUSION: It is concluded that the students of the Physical Education course from Federal University of Ouro Preto do not feel prepared to work with the technology in their classes.

Palavras-chave


Educação; Tecnologia de informação; Professor.

Texto completo:

PDF

Referências


ANJOS, L. F. R.; OLIVEIRA, M. E. P.; CAIXETA, J. E. A percepção de professores sobre o uso das tecnologias de informação e de comunicação – TIC’s no processo de ensino. In: Simpósio Regional de Educação/Comunicação. Anais... Aracajú, 2010. Disponível em: Acessado: 05 de abril de 2018.

ALMEIDA, L. B; PAULA, L. G.; CARELLI, F. C.; OSÓRIO, T. L. G; GENESTRA, M. O retrato da exclusão digital na sociedade brasileira. Revista de Gestão da Tecnologia e Sistemas de Informação, v. 2, n.1, p. 55-67, 2005.

BERTHOLDO NETO, E. O ensino híbrido: processo de ensino mediado por ferramentas tecnológicas. Revista Ponto e Vírgula, São Paulo, n. 22, p. 59-72, 2017.

BIANCHI, P.; HATJE, M. A formação profissional em educação física permeada pelas tecnologias de informação e comunicação no centro de educação física e desportos da Universidade Federal de Santa Maria. Revista Pensar a Prática, Goiânia, v. 10, n. 2, p. 291-306, 2007.

BIANCHI, P.; PIRES, G. L; VANZIN, T. As tecnologias de informação e comunicação na rede municipal de ensino de Florianópolis: possibilidades para a educação (física). Revista Linhas, Florianópolis, v. 9, n. 2, p. 56-75, 2008.

BUZATO, M. E. K. Entre a fronteira e a periferia: linguagem e letramento na inclusão digital. 2007. 284p. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007.

CAMPOS, M. R. Profissão docente: novas perspectivas e desafios no contexto do século XXI. In: UNESCO/CONSED; BALZANO, S. (Org.). O desafio da profissionalização docente no Brasil e na América Latina. Brasília: Edições Unesco, 2007.

CARVALHO JUNIOR, A. F. P. As tecnologias nas aulas de educação física escolar. In: XIX Congresso Internacional de Ciências do Esporte. Anais... Vitória, CBCE, 2015. Disponível em: . Acessado em: 17 de outubro de 2017.

CÔTÉ, J.; SALMELA, J. H.; BARIA, A.; RUSSELL, S. J. Organizing and interpreting unstructured qualitative data. The Sport Psychologist, Champaign, v. 7, n. 2, p. 127-37, 1993.

DENZIN, N.; LINCOLN, Y. S. The sage handbook of qualitative research. 3. ed. Londres: Sage, 2005.

ESTEFANON, S. G. B.; EISENSTEIN, E. Geração digital: riscos e benefícios das novas tecnologias para crianças e adolescentes. Rio de Janeiro: Vieira e Lent, 2008.

FREITAS, A. V.; LEITE, L. S. Com giz e laptop: da concepção à integração de políticas públicas de informática. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2011.

LORENZETTI, J.; TRINDADE, L. L.; PIRES, D. E. P.; RAMOS, F. R. S. Tecnologia, inovação tecnológica e saúde: uma reflexão necessária. Texto & Contexto Enfermagem, Santa Catarina, v. 21, n. 2, p. 432-9, 2012.

MENDES, D. S.; PIRES, G. L. Educação Física & novas linguagens comunicacionais: sentidos e significados da produção de recursos audiovisuais na formação de professores. Revista Pensar a Prática, Goiânia, v. 9, n 2, p. 181-96, 2006.

MIRANDA, M.; VIVEIROS, E. A. K.; FRIEDE, R.; VASCONCELLOS, C. Ambiente, tecnologia e educação: uma proposta de dinamização das atividades escolares. E-mosaicos, Rio de Janeiro, v. 7, n. 16, p. 89-104, 2018.

PAIVA, N. M. N.; COSTA, J. S. A influência da tecnologia na infância: desenvolvimento ou ameaça? Teresina. 2015. Disponível em: . Acessado em: 10 de dezembro de 2019.

PAULO, J. R.; ENDO, M. A. T. O; BERTIN, M. Inserção de tecnologias no ensino de geografia: análise das contribuições de uma parceria com professores dos anos iniciais da educação básica. Revistas Espacios, Caracas, v. 38, n. 45, p. 7-17, 2017.

PERAYA, D. O ciberespaço: um dispositivo de comunicação e de formação midiatizada. In: ALAVA, S. Ciberespaço e formações abertas: rumo a novas práticas educacionais? Porto Alegre: Artmed, 2002.

PEREIRA, M. C.; SILVA, T. M. O uso da tecnologia na educação na era digital. Revista Saberes em Rede, Cuiabá, v. 3, n. 3, p. 85-94, 2013.

SANTOS, C. A. F. Estágio curricular supervisionado em educação física: experiência e implicações para a formação de professores. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 17, n. 2, p. 193-201, 2019.

SANTOS, I. As novas tecnologias na educação e seus reflexos na escola e no mundo do trabalho. In: II Jornada Internacional de Políticas Públicas. Anais... São Luiz, 2005. Disponível em: . Acessado em: 18 de abril de 2019.

SENA, D. C. S. As Tecnologias da informação e da comunicação no ensino da educação física escolar. Hipertextus, Revista Digital, Recife, v. 6, 2011. Disponível em: . Acessado em: 18 de abril de 2019.

SILVA, M. Os professores e o desafio comunicacional da cibercultura. In: FREIRE, W. (Org.). Tecnologia e comunicação: as mídias na prática docente. Rio de Janeiro: Wak, 2008.

SILVEIRA, G. C. F.; FORTES, R. Letramento digital: entre a apropriação e a proibição das práticas digitais de lazer na formação de adolescentes. In: GOMES, C. L.; DEBORTOLI, J. A. O.; SILVA, L. P. (Org.). Lazer, práticas culturais e mediação cultura. Autores Associados: Campinas, 2019. p. 55-74.

SODRÉ, M. L.; NEIRA, M. G. A formação de professores de educação física na Universidade de São Paulo: análise das experiências de estágio disciplinar. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 10, n. 19, p, 11-8, 2011.

SOUZA, J. A; CIRILO, E. M; SILVA, N. D; RICCI, M. F. C. C. M; RODRIGUES, M. F. A importância das tecnologias de comunicação e informação (TIC) como ferramenta pedagógica na educação infantil e nas séries iniciais do ensino fundamental. Revista Mosaico, Vassouras, v. 8, n. 2, p. 48-50, 2017.

VIEIRA, A. B.; PINTO, N. V. Autopercepção de competência profissional dos acadêmicos de licenciatura em Educação Física do IFCE Canindé – CE. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 12, n. 2, p. 61-8, 2014.

SZYMANSKI, H.; ALMEIDA, L. R.; PRANDINI, R. C. A. R. (Org.). A entrevista na pesquisa em educação: a prática reflexiva. Brasília: Liber Livro, 2004

TORRES, A. L; MOTA, M. M.; FERREIRA, H. S.; FERREIRA, A. F.; DARIDO, S. C. As tecnologias da informação e comunicação e a educação física escolar: a realidade de professores da rede pública municipal de Fortaleza. Educação Temática Digital, Campinas, v. 18, n. 1, p. 198-214, 2016.

THOMAS, J. R.; NELSON, J. K.; SILVERMAN, S. J. Métodos de pesquisa em atividade física. 5 ed. Porto Alegre: Artmed, 2007.




DOI: https://doi.org/10.36453/2318-5104.2020.v18.n1.p17

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário ';



Direitos autorais 2020 Direitor Autorais Partilhados

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Caderno de Educação Física e Esporte

Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

Campus de Marechal Cândido Rondon

Rua Pernambuco, 1777 | Centro

Marechal Cândido Rondon | Paraná | 85960-000

F: (45) 3284 7855

E-mail: revista.cefe@unioeste.br

Facebook: https://www.facebook.com/RevistaCEFE/