Produção de conhecimento vinculada a formação de professores de Educação Física para atuação junto de pessoas com deficiência: contribuições do Unigepafa

Douglas Roberto Borella, Gabriela Simone Harnisch, Jalusa Andreia Storch Diaz

Resumo


INTRODUÇÃO: A produção e difusão do conhecimento científico sobre formação de professores tem sido alvo de constante atenção de pesquisadores no âmbito nacional e internacional, principalmente no que tange ao trabalho junto de alunos com algum tipo de deficiência.
OBJETIVO: Identificar a produção de conhecimento bem como as contribuições do Grupo de Estudos e Pesquisa em Atividade Física Adaptada (Unigepafa) acerca da formação de professores para atuações com pessoas com algum tipo de deficiência.
MÉTODOS: Realizou-se um relato de experiência. A distribuição da produção científica cujo foco foi Formação de Professores, revelou que das 88 produções (total), 34 (38,36%) foram com esta temática.
RESULTADOS: Os resultados apontaram as seguintes principais fragilidades: 1) na formação inicial: a disciplina específica não contribuiu com a formação; a disciplina específica com insuficiência de experiências com pessoas com algum tipo de deficiência; ausência de interlocução da disciplina específica com demais disciplinas do curso; escassa oferta de projetos de extensão. 2) na formação continuada: professores relatam participar esporadicamente em cursos para este fim; outros não possuem cursos algum para este fim; professores apontam os motivos para não realizarem formação continuada com este fim: desinteresse, distância dos locais de oferta, disponibilidade, situação financeira.
CONCLUSÃO: Evidenciamos que o Unigepafa apresentou um volume de produções significativas centradas na formação de professores ao longo de dez anos. Em suma, as pesquisas apontaram fragilidades no processo de formação inicial e continuada de professores de Educação Física, o que indica a necessidade de fomento e incentivos à pesquisa neste campo, de modo que a universidade seja o elo com a sociedade capaz de articular o conhecimento teórico com as praxis pedagógica em contextos reais, obtidos por meio de cursos de curta ou longa duração, rodas de conversa e eventos científicos.

ABSTRACT. Knowledge production associated to the physical education teachers’ training to work with people with disabilities: contributions from Unigepafa.
BACKGROUND: The production and dissemination of scientific knowledge on teacher training has been the subject of constant attention by researchers at the national and international levels, especially with regard to working with students with disabiliies.
OBJECTIVE: To verify the production of knowledge as well as the contributions of the Group of Studies and Research in Adapted Physical Activity (Unigepafa) about the training of teachers process to work with people with disabilities.
METHODS: The experience report method was performed. The distribution of scientific production, whose focus was Teacher Training, revealed that of the 88 productions (total), 34 (38.36%) were with this theme.
RESULTS: The data collect showed the following main weaknesses: 1) in the initial training: the specific discipline did not contribute to the training; specific discipline with insufficient experiences with people with some type of disability; absence of interlocution of the specific discipline with other subjects of the course; little offer of extension projects. 2) in continuing education: teachers report sporadically participating in courses for this purpose; others have no courses for this purpose; teachers point out the reasons for not carrying out continuous training for this purpose: disinterest, distance from the places of supply, availability, financial situation.
CONCLUSION: We conclued that the Unigepafa presented a significant volume of productions centered on teacher training along ten years. In short, the research pointed out weaknesses in the process of initial and continuing training of Physical Education teachers, which indicates the need to foster and encourage research in this field, so that the university is the link with society capable of articulating theoretical knowledge with pedagogical praxis in real contexts, obtained through short or long courses, conversation circles and scientific events.

Palavras-chave


Educação Física; Formação de professores; Pessoas com deficiência

Texto completo:

PDF

Referências


BORELLA, D. R. Atividade física adaptada no contexto das matrizes curriculares dos cursos de Educação Física. 2010. 164f. Tese (Doutorado em Educação Especial) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2010.

BRASIL. Lei n°. 10.172, de 9 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Brasília, DF, 09 jan. 2001. Disponível em: . Acessado em: 04 de abril de 2019.

BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de Julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Brasília, DF, 06 jul. 2015. Disponível em: . Acesso em: 04 de abril de 2019.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, v. 134, n. 248, 23 dez. 1996. Seção 1. Disponível em: . Acessado em: 04 de abril de 2019.

BRASIL. Notas estatísticas – Censo Escolar 2016. Brasília: INEP, 2016. Disponível em: . Acessado em: 15 de abril de 2019.

BRASIL. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília: MEC/SEESP, 2008. Disponível em: . Acessado em: 15 de abril de 2019.

BRASIL. Política Nacional de Educação Especial. Brasília: SEESP/MEC, 1994. Disponível em: . Acessado em: 15 de abril de 2019.

BRASIL. Resolução CNE/CP N°. 1, de 18 de fevereiro de 2002. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Brasília, DF, 2002. Disponível em: . Acessado em: 04 de abril de 2019.

BRASIL. Resolução nº 03, e 16 de junho de 1987. Fixa os mínimos de conteúdo e duração a serem observados nos cursos de graduação em Educação Física (Bacharelado e/ou Licenciatura Plena). Disponível em: . Acessado em 13 de março de 2019.

BRASIL. Constituição da Republica Federativa do Brasil. 1988, de 5 de outubro de 1988. Disponível em . Acessado em 05 de abril de 2019.

CASTRO. M. M. C. A formação inicial e a continuada: diferenças conceituais que legitimam um espaço de formação permanente de vida. Caderno Cedes, Campinas, v. 35, n. 95, p. 37-55, 2015.

CROSS, D.; THOMPSOM, S.; SINCLAIR, A. Research in Brazil: a report for CAPES. 2018. Disponível em: . Acessado em: 20 de abril de 2019.

CRUZ, G. C.; GLAT, R. Educação inclusiva: desafio, descuido e responsabilidade de cursos de licenciatura. Educar em Revista, Curitiba, v. 1, n. 52, p. 257-273, 2014.

DI GIORGI, C. A. G. Necessidades formativas de professores de redes municipais: contribuições para a formação de professores crítico-reflexivos. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010.

DUARTE, C. P.; TERRA, D. V. Projeto de extensão universitária e formação inicial na Educação Física: contribuições para a docência com as comunidades. Instrumento: Revista Estadual de Pesquisa em Educação, Juiz de Fora, v. 16, n. 2, p. 159-166, 2014.

FARIA, J. T. Formação continuada em educação física: qualificação voltada ao trabalho junto ao aluno com deficiência. 2017. 63f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Educação Física) – Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2017.

FONSECA, M. P. S.; SANTOS, M. P. Culturas, políticas e práticas de inclusão na formação de professores em educação física: analisando as ementas. Movimento, Porto Alegre, v. 17, n. 1, p. 95-116, 2011.

GATTI, A.; BARRETO, E. M. E. Políticas docentes no Brasil: um estado da arte. Brasília: UNESCO, 2011.

GOMES, I. S.; CAMINHA, I. O. Guia para estudos de revisão sistemática: uma opção metodológica para as Ciências do Movimento Humano. Movimento, Porto Alegre, v. 20, n. 1, p. 395-411, 2014.

HARLOS, F. E. Formação de professores para educação especial no Paraná: cursos de pedagogia, pós-graduações lato sensu e políticas públicas. 2015. 165f. Tese (Doutorado em Educação Especial) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2015.

LAKATOS, E. M; MARCONI, M. A. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

MAHL, E. Programa de formação continuada para professores de educação física: possibilidades para a construção de saberes sobre a inclusão de alunos com deficiência. 2016. 274f. Tese (Doutorado em Educação Especial) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2016.

MANZINI, J. E.; FIORINI, M. L. S. Dificuldades e Sucessos de Professores de Educação Física em Relação à Inclusão Escolar. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 22, n. 1, p. 49-64, 2016.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

MARTINS, C. L. R. Educação física inclusiva: atitudes dos docentes. Movimento, Porto Alegre, v. 20, n. 2, p. 637-56, 2014.

MARTINS, L. A. R. A visão de licenciandos sobre a formação inicial com vistas à atuação com a diversidade dos alunos. In: CAIADO, K. R. M.; JESUS, D. M.; BAPTISTA, C. R. (Orgs.). Professores e educação especial: formação em foco. Porto Alegre: Mediação, 2011. p. 23-48.

MAUERBERG-deCASTRO, E. Uma proposta para a organização curricular da Educação Física Adaptada nos cursos de Educação Física. In: MENDES, E. G.; ALMEIDA, M. A.; HAYASHI, M. C. P. I. (Orgs). Temas em educação especial: conhecimentos para fundamentar a prática. Brasília, Capes-Proesp, 2008. p. 112-137.

PEDRINELLI, V. J.; VERENGUER, R. C. G. Educação Física Adaptada: introdução ao universo das possibilidades. In: Gorgatti, M. G.; Costa, R. F. (Orgs.). Atividade física adaptada: qualidade de vida para pessoas com necessidades especiais. Barueri: Manole, 2005. p. 1-27.

PERRENOUD, P. A prática reflexiva no ofício de professor: profissionalização e razão pedagógica. Porto Alegre: Artes Médicas, 2002.

RANZAN, M. E.; DENARI, F. E.; BORELLA, D. R. MACIEL, A. L. Formação em educação física e a preparação para atuação junto de alunos com deficiência. In: I Congresso Internacional de Educação Especial e Inclusiva e 13º Jornada de Educação Especial. 2016. Anais... Marília. Disponível em: . Acessado em: 20 de abril de 2019.

SCHMITT, J. A.; FRANK, R.; BORELLA, D. R.; SCHONE, A.; DUARTE, A. C.; HARNISCH, G. S.; STORCH, J. A.; Concepção de professores de Educação Física em relação à qualificação e atuação junto de alunos com deficiência. Conexões, Campinas, v. 13, n. 1, p. 1-19, 2015.

SHIGUNOV, V: SHIGUNOV, NETO. A formação profissional e a prática pedagógica: ênfase nos professores de Educação Física. Londrina: O autor, 2001.

SILVA, O. O. N. Formação profissional em educação física no Brasil: história, conflitos e possibilidades. Jundiaí: Paco Editorial, 2015.

SOBREIRA, V.; LIMA, S. R.; NISTA-PICCOLO, V. L. A percepção dos futuros professores de educação física sobre a preparação no trabalho com pessoas com deficiência. Pensar a Prática, Goiânia, v. 18, n. 1, p. 138-51, 2015.

SOUZA, G. K. P.; BOATO, E. M. Inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais nas aulas de educação física do ensino regular: concepções, atitudes e capacitação dos professores. Educação Física em Revista, Brasília, v. 3, n. 2, p. 1-15, 2009.

TERRA, D. V.; SOUZA JUNIOR, M. Formação em educação física & ciências do esporte: políticas e cotidiano. São Paulo: Hucitec, 2010.

THOMAS, J. R.; NELSON, J. K. Métodos de pesquisa em atividade física. 3. ed. Porto Alegre: Editora Artmed, 2002.

VIEIRA, V. A. As tipologias, variações e características da pesquisa de marketing. Revista da FAE, Curitiba, v. 5, n. 2, p. 61-70, 2002.




DOI: https://doi.org/10.36453/2318-5104.2020.v18.n1.p105

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário ';



Direitos autorais 2020 Direitor Autorais Partilhados

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Caderno de Educação Física e Esporte

Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

Campus de Marechal Cândido Rondon

Rua Pernambuco, 1777 | Centro

Marechal Cândido Rondon | Paraná | 85960-000

F: (45) 3284 7855

E-mail: revista.cefe@unioeste.br

Facebook: https://www.facebook.com/RevistaCEFE/